Concorrência avança com investigação formal à Apple

2019-05-06 Bruxelas vai mesmo avançar com uma investigação formal à Apple, na sequência das queixas apresentadas pelo Spotify sobre alegadas práticas anti-concorrenciais por parte da Apple. Esta estará a prejudicar deliberadamente os serviços de straming que concorrem com o Apple Music. A notícia é do Financial Times.

Foi em março que o Spotify apresentou uma queixa em Bruxelas, acusando a Apple de exigir aos concorrentes de aplicações digitais o pagamento de um imposto de 30% sobre as compras feitas através do sistema de pagamentos da Apple. Uma realidade que obriga empresas como o Spotify a aumentar os preços praticados, tornando a sua oferta muito menos competitiva.

Acresce que, se escolherem não usar o sistema de pagamento da Apple, esta aplica uma série de restrições técnicas que limitam a experiência dos utilizadores. No caso do Spotify, diz que foi bloqueado em serviços da Apple como o Siri, HomePod e Apple Watch.

A plataforma de streaming de música garante que não quer um tratamento especial, mas apenas o mesmo que têm outras apps, como a Uber e Deliveroo, que não estão sujeitas à taxa e, por conseguinte, às restrições.

2019-05-23 | Atualidade Nacional

Seis concelhos e mais de 60 freguesias


2019-05-23 | Atualidade Nacional

Sem ter ainda definidos valores pela atribuição do espetro


No âmbito do sistema de leilões de anúncios


2019-05-23 | Breves do Sector

Pelo 13º ano consecutivo


2019-05-21 | Breves do Sector

Mobilidade urbana da cidade utiliza tecnologia do operador