Estados Unidos preparam investigação às gigantes tecnológicas

2019-06-04 Amazon, Apple, Facebook e Google deverão ser em breve alvo de uma investigação oficial nos Estados Unidos para ver se estão a abusar do seu poder dominante do mercado. Esta será uma investigação verdadeiramente inédita e abrangente a algumas das maiores empresas do mundo, avança a Reuters.

A Federal Trade Commission (FTC) e o Departamento de Justiça, que partilham as competências de concorrência nos Estados Unidos, dividiram as investigações entre eles: a investigação à Amazon e Facebook ficará a cargo da FTC e a da Apple e Google será feita pelo Departamento de Justiça.

Estabelecida a jurisdição de cada uma das agências federais, o próximo passo é o de decidir se vão mesmo abrir investigações formais. Mas os resultados vão demorar, tendo em conta que uma investigação já realizada pela FTC à Google demorou mais de dois anos.

As gigantes tecnológicas norte-americanas estão a enfrentar problemas não só nos Estados Estados Unidos como em todo o mundo, alimentadas elas preocupações de concorrentes, legisladores e grupos de consumidores de que têm demasiado poder e que estão aprejudicar utilizadores e rivais.

As ações das quatro gigantes já estão a ser impactadas pela notícia. A Facebook recuava já 7,5%, a empresa-mãe da Google a Alphabet, mais de 6%, a Amazon 4,6% e a Apple 1%.

O Departamento de Justiça e a FCT não discutem as suas investigações, mas a decisão vem na sequência das orientações de Donald Trump para um escrutínio mais apertado às companhias de social media e à Google, a quem acusa de reprimir as vozes dos conservadores no online, embora sem apresentar nenhuma evidência. O presidente norte-americano tem repetidamente criticado a Amazon de se aproveitar dos U.S. Postal Service, também sem provas. E tem-se referido frequentemente ao líder da Amazon, Jeff Bezos, que detém o Washington Post, que costuma criticar Trump.

Vários senadores democratas e conservadores já vieram saudar estas investigações sobre as gigantes tecnológicas. A primeira informação surgiu na 6ª feira passada, quando o Wall Street Journal avançou que o Departamento de Justiça norte-americano se preparava para uma investigação à Alphabeth, empresa-mãe da Google, por eventual violação da lei da concorrência, nomeadamente se a maior plataforma de publicidade online do mundo está a usar o seu tamanho para pressionar os concorrentes mais pequenos, violando as leis da concorrência justa. Um dia depois, o Washington Post avançou que a Amazon também estaria sob a alçada da FTC.

2019-09-20 | Atualidade Nacional

No âmbito da cooperação entre as duas entidades


2019-09-19 | Atualidade Nacional

NOS mantém a liderança deste mercado, com quota de 40,5%


Como preparação para a introdução e implementação rápida do 5G


2019-09-20 | Breves do Sector

Os primeiros depois do embargo dos EUA


2019-09-17 | Breves do Sector

Com reforço da liderança na inovação de bases de dados