Fusão entre AT&T e Time Warner aprovada oficialmente

2018-06-14 Um juiz do Tribunal Federação de Columbia acaba de dar luz verde à fusão entre a AT&T e a Time Warner, operação avaliada em 85 mil milhões de dólares. Esta operação é vista como um ponto de viragem dos setores de comunicações e medi e vai contra a opinião do governo de Trump, que tentou bloquear o acordo, com o argumento de que prejudica a concorrência. A AT&T já veio dizer que o processo deverá ficar concluído antes de 20 de junho.

Mas a operação poderá não ser concluída tão depressa com os dois grupos pretendem. O Departamento de Justiça dos Estados Unidos já veio dizer que vai analisar a decisão judicial e decidir os próximos passos para "preservar a competitividade em benefício dos consumidores", continuando assim a desenvolver esforços no sentido de bloquear a operação.

Já a AT&T, que anunciou o acordo de fusão em outubro de 2016, defende que o setor mudou muito nos últimos anos, sobretudo com o aparecimento de plataformas digitais como Netflix, Youtube ou Google, que precisa de se preparar para concorrer com estes players.

Os analistas afirmam que se esta operação for concretizada, será um ponto de viragem no mercado norte-americano, podendo acelerar ainda mais as integrações verticais num mercado que já está talvez demasiado consolidado. O Departamento de Justiça tem argumentado que deixar a AT&T, um distribuidor de conteúdos, combinar operações com a Time Warner, um criador de conteúdos, reduzirá a concorrência entre os gigantes das comunicações, afetando os consumidores.

Com a fusão, a AT&T ficará com os direitos da HBO, CNN e o live NBA, entre outros ativos muito valiosos da Time Warner, atualmente distribuídos por todos os operadores de comunicações, pelo que poderá passar a impor as regras ao mercado, podendo, nomeadamente, subir os preços para os concorrentes. Por essa razão, o governo esperava que fossem colocadas condições à operação. Mas o juiz decidiu não impor quaisquer condições.

2018-10-23 | Atualidade Nacional

Softinsa vai prestar serviços para promover competitividade


2018-10-18 | Atualidade Nacional

Na definição dos novos parâmetros de qualidade do serviço


Bruxelas pode ditar o fim da plataforma de vídeos


Gigante vai trazer o futuro aos call centers da fabricante


2018-10-23 | Breves do Sector

Serviço exclusivo para os verdadeiros seguidores de séries


2018-10-19 | Breves do Sector

Acaba de ser inaugurada no Porto