Microsoft e Oracle anunciam parceria para interligar as suas clouds

2019-06-05 As duas tecnológicas fizeram uma parceria para garantir a interoperabilidade das suas clouds, para permitir que os seus clientes comuns possam migrar e executar as cargas de trabalho críticas das suas empresas na Microsoft Azure e na Oracle Cloud. Passa a haver um ponto de venda único para todos os serviços e aplicações na cloud de que as empresas necessitam para executarem todas as suas atividades.

Segundo o Techcrunch, este tipo de aliança é pouco comum, tendo em conta que são clouds essencialmente concorrente. Mas afirma que, embora a Oracle queira ser vista como um importante player neste negócio, também percebe que não é provável que alcance a dimensão de uma AWS, Azure ou Google. Para a Oracle, esta aliança significa que os utilizadores de serviços como o Oracle E-Business Suite ou o Oracle JD Edwards possam usar Azure enquanto ainda utilizam a database da marca na cloud da Oracle, por exemplo.

Graças a esta parceria, as empresas podem, a partir de agora, ligar de forma simples os serviços Azure (como as ferramentas de análise e de IA) aos serviços da Oracle Cloud (como a Oracle Autonomous Database). Este acordo, que capacita os clientes para executarem parte das suas cargas de trabalho na Azure e outra parte na Oracle Cloud, proporciona uma experiência altamente otimizada no melhor das duas clouds.

A ligação da Azure e da Oracle Cloud através da interoperabilidade das redes e das identidades garante que o aperfeiçoamento e o progresso das migrações passe a ser perfeito. Esta parceria disponibiliza a conectividade direta de rede, rápida e altamente fiável entre as duas nuvens, e ao mesmo tempo deixa que cada uma delas continue a proporcionar serviços de apoio e de suporte ao cliente, de elevada qualidade - um aspeto que caracteriza ambas as empresas. Este acordo histórico, além de oferecer interoperabilidade aos clientes que executam o software da Oracle na Oracle Cloud e o software da Microsoft na Azure, irá impulsionar novos cenários de inovação, como por exemplo, a possibilidade de executar a Oracle E-Business Suite ou a Oracle JD Edwards em Azure, versus a execução da Oracle Autonomous Database na infraestrutura de Exadata da Oracle Cloud.

"Dado que a Azure é a cloud eleita pela maioria das empresas (das quais 95% integram o ranking Fortune 500), temos estado sempre focados em ajudar os nossos clientes a progredirem na sua jornada de transformação digital. Dada a vasta experiência empresarial que a Oracle possui, esta é uma aliança natural para nós, já que através dela estamos a ajudar os nossos clientes comuns a migrarem as suas bases de dados e as suas aplicações de negócio para a cloud pública", afirma Scott Guthrie, Executive Vice President da Microsoft Cloud e AI division.

"A Oracle Cloud disponibiliza uma oferta completa de aplicações integradas para as áreas de vendas, serviços, marketing, recursos humanos, gestão financeira, cadeia de abastecimento e produção, além de uma infraestrutura de 2ª Geração altamente automatizada e segura, através da base de dados autónoma da Oracle. Há várias décadas que a Oracle e a Microsoft respondem às necessidades dos seus clientes. Esta parceria capacita os nossos clientes comuns para procederem à migração de todas as aplicações que já possuem para a cloud, sem terem de redesenhar nada, e salvaguardando os grandes investimentos que já tenham realizado", acrescenta  Don Johnson, Executive Vice President da Oracle Cloud Infrastructure (OCI).

No âmbito desta abrangente parceria, a Microsoft e a Oracle disponibilizam um amplo conjunto de recursos. Como conectar a Azure e a Oracle Cloud sem problemas, permitindo que os clientes alarguem os seus centros de dados locais a ambas as nuvens. Esta ligação direta está disponível a partir de hoje em Ashburn (América do Norte) e em Azure US East, e irá expandir-se a outras regiões futuramente.

Incui ainda a gestão unificada das identidades e dos acessos, através de uma experiência unificada de um logon único e do aprovisionamento automático dos utilizadores, para gerir os recursos em Azure e na Oracle Cloud. Também a partir de hoje, as aplicações da Oracle podem usar o Azure Active Directory como fornecedor de identidades e para o acesso condicional.

O suporte à implementação de aplicações personalizadas e de pacotes de aplicações Oracle (JD Edwards EnterpriseOne, E-Business Suite, PeopleSoft, Oracle Retail, Hyperion) em Azure com bases de datos Oracle (RAC, Exadata, Autonomous Database) e implementadas na Oracle Cloud é outro recurso. Estas aplicações da Oracle também estão certificadas para correr em Azure com bases de dados Oracle na Oracle Cloud.

As empresas apontam ainda a disponibilização de um modelo de suporte colaborativo para ajudar as empresas de TI a desenvolverem novas funcionalidades e a aproveitarem as relações e os processos de suporte ao cliente que já existam. A Oracle Database continuará a ser certificada para correr em Azure e nos vários sistemas operativos, incluindo o Windows Server e o Oracle Linux.
 

2019-09-20 | Atualidade Nacional

No âmbito da cooperação entre as duas entidades


2019-09-19 | Atualidade Nacional

NOS mantém a liderança deste mercado, com quota de 40,5%


Como preparação para a introdução e implementação rápida do 5G


2019-09-20 | Breves do Sector

Os primeiros depois do embargo dos EUA


2019-09-17 | Breves do Sector

Com reforço da liderança na inovação de bases de dados