Smarphones 5G animam vendas mundiais de dispositivos em 2020

2020-01-22 As vendas mundiais de dispositivos - PCs, tablets e telemóveis - deverão alcançar os 2,16 mil milhões de unidades em 2020, com um reforço de 0,9% face ao ano passado. A ligeira recuperação do mercado ficará a dever-se ao reforço no negócio dos smartphones 5G, que representação já 12% do total das unidades vendidas este ano, passando a representar 43% em 2022. As previsões são do mais recente relatório da Gartner.

Espera-se que o mercado mundial de telemóveis cresça 1,7% no decurso deste ano, depois de em 2019 terem apresentado um declínio de 2%. O aumento ficará a dever-se a uma maior procura, particularmente de países como a China e os mercados emergentes da Ásia-Pacífico. Um reforço que se ficará sobretudo a dever aos modelos 5G, à medida que a adoção for aumentando, com a descida dos preços, o reforço da cobertura e melhores experiências para os clientes. Em 2023, espera-se que os dispositivos 5G representem mais de 50% do total de vendas de telemóveis.

Já no que respeita ao mercado global de PCs, este não será um ano animador. Espera-se que esta área tenha apresentado um reforço no ano passado, pela primeira vez desde 2011, mas o mesmo já não acontecerá em 2020. É que em 2019, as atualizações do Windows 10 ajudaram a explicar o aumento da procura, o que já não acontecerá agora, antecipando-se uma diminuição das trocas de devices.

A gama profissional poderá, no entanto, ser a exceção: já cresce há 3 anos e poderá voltar a subir, embora a menor ritmo. Mas haverá oportunidades para substituições profissionais de PCs, nomeadamente com o lançamento, pelo governo chinês, da iniciativa "PC seguro e confiável" fabricado localmente. Acresce a necessidade de atualizações das PME das regiões emergentes, à medida que reagem à retirada do suporte da Microsoft para o Windows 7 desde 14 de janeiro último.  A Gartner estima que haverá mil milhões de PCs que vão migrar para o Windows 10 até 2020, ou seja, cerca de 80% de todos os PCs em uso.






Em análise estão ainda as práticas de publicidade da gigante


Bruxelas prepara pacote para o setor financeiro


Inspirado nos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU


Presidente rotativo garante que grupo vai continuar a investir


Para trazer para o mercado arquiteturas e serviços de última geração


Nova área promete criar modelo rápido de migração para a cloud


Bruxelas quer tornar todas as aplicações públicas mais acessíveis em 2021


Lei dos Serviços Digitais deverá ser anunciada até final do ano


De acordo com estudo publicado pela CE sobre o potencial da transformação para a economia


Bruxelas quer mais investimentos e mais coordenação na Europa