Anacom impõe descida de 10% no preço dos circuitos para as ilhas

2018-11-08 O regulador setorial das comunicações acaba de aprovar uma descida dos preços máximos dos circuitos entre o continente e as regiões autónomas dos Açores e da Madeira (circuitos CAM) em 10%. Também os circuitos entre as várias ilhas dos Açores (circuitos inter-ilhas) vão descer em 6%. Tendo com conta este corte, os preços dos circuitos CAM têm desde 2015 uma redução acumulada superior a 86%. O sentido provável de decisão estará agora em consulta pública durante 20 dias úteis.

A redução incide nos preços dos circuitos disponibilizados pela Altice Portugal, através da MEO, a outros operadores e prestadores de serviços de comunicações eletrónicas no âmbito da oferta de referência de circuitos Ethernet (ORCE). Tem como principal objetivo melhorar as condições de concorrência, beneficiando os operadores e prestadores de serviços alternativos à MEO, que precisam de alugar essas ligações para desenvolver a sua atividade.

Com esta descida dos preços grossistas, a Anacom garante que se proporcionam condições para que outros operadores prestem serviços nos arquipélagos dos Açores e da Madeira, para que haja uma melhor cobertura das várias ilhas. Tem ainda a expectativa de que as novas condições possam conduzir ao aparecimento de mais e melhores ofertas retalhistas, a preços mais competitivos, em benefício dos consumidores.

O sentido provável de decisão foi aprovado pelo conselho de administração da Anacom, que reuniu no Funchal, onde inaugurou a exposição "Selos Portugueses de Além-Mar".

2019-04-25 | Atualidade Nacional

Vão ser premiadas iniciativas de coesão, conhecimento e sustentabilidade


2019-04-18 | Atualidade Nacional

Na sequência da posição tomada pelo regulador


Gigante já tem 40 contratos de 5G em todo o mundo


Estudo da Indra sobre transportes mostra como será o futuro


2019-04-24 | Breves do Sector

Altran realizou 4ª edição da iniciativa


2019-04-15 | Breves do Sector

Sistema de gestão de tráfego aéreo não tripulado poderá reduzir as emissões de CO2 até 25%