Apritel e NOS contestam conclusões do estudo do regulador sobre preços

2020-02-28 A associação que representa os operadores de comunicações veio de novo contestar o estudo da ANACOM e a conclusão de que são mais caros que a média europeia. Em declarações à Lusa, a NOS também acusa o regulador de "fazer afirmações gratuitas e tirar conclusões que não correspondem à verdade e primam por falta de sustentação ou fundamento".

"É com surpresa que a NOS vê o regulador do setor fazer afirmações gratuitas e tirar conclusões que não correspondem à verdade e primam por falta de sustentação ou fundamento", disse em afirmações à Lusa uma fonte oficial do operador de comunicações, questionada sobre o estudo ontem divulgado pela ANACOM sobre os preços das comunicações.

"É nosso entendimento que o comportamento do regulador é, do ponto de vista institucional, de tal forma inaceitável que não nos merece qualquer comentário", acrescentou a mesma fonte.

Também a Apritel se mostra perplexa e diz que o regulador faz "afirmações e retira conclusões que não estão corretas e que não levam em conta os critérios bem fundamentados do referido estudo, não contribuindo para o adequado esclarecimento dos consumidores".

Adianta ainda em comunicado que e "está a analisar em detalhe o documento publicado e não deixará de se pronunciar sobre o mesmo". Recorde-se que o estudo do regulador, divulgado ontem, concluiu que entre 2009 e 2019, os preços das comunicações nacionais aumentaram 7,6%, enquanto na União Europeia diminuíram 9,9%.


2020-03-27 | Atualidade Nacional

Tendo em conta o adiamento por causa da pandemia


2020-03-27 | Atualidade Nacional

Com alterações significativas nos padrés de utilização dos serviços


2020-03-24 | Atualidade Nacional

Grupo quer manter caminho e trajetória em 2020, apesar dos grandes desafios


2020-03-24 | Atualidade Nacional

Operadores poderão limitar ou bloquear serviços


2020-03-24 | Atualidade Nacional

Para salvaguardar grupos nacionais face ao impacto da pandemia


2020-03-20 | Atualidade Nacional

Em comunicado conjunto anunciam 6 compromissos


2020-03-20 | Atualidade Nacional

Depois da recusa da Prisa em renegociar no prazo dado pelo grupo nacional


2020-03-19 | Atualidade Nacional

Reconhecendo os argumentos apresentados pelos operadores