Beta-i considerada um dos mais importantes polos mundiais de inovação financeira

2019-05-08 A Beta-i foi nomeada como um dos ‘25 Melhores Laboratórios de Inovação Financeira’ do mundo pela ‘Global Finance’, uma prestigiada publicação internacional de economia e negócios. Esta lista insere-se numa peça mais alargada dos ‘The Innovators 2019’ e avalia anualmente os mais importantes centros de disrupção financeira a nível internacional, estando na sua 7ª edição.

No contexto do seu caderno dedicado às maiores plataformas de inovação de 2019, a revista elege a Beta-i, junto com outras 24 referências globais de inovação financeira e de pagamentos. Entre elas estão o Barclays Accelerator, Deutsche Bank Innovation Labs, PayPal Innovation Lab, Santander-InnoVentures,  Wells Fargo Startup Accelerator ou o reconhecido StartupBootcamp.

“É naturalmente recompensador ver a Beta-i, de novo, numa lista tão restrita e prestigiada, o que vem validar o trabalho que temos feito. Estamos a ajudar a reconfigurar o universo financeiro, via fintechs, montando programas como o Pay Forward, com a SIBS, ou o Protechting, que envolve parceiros como a Fidelidade, a Fosun e o Hauck & Aufhäuser, um banco de investimento alemão. Esta é uma área onde identificamos novas oportunidades de mercado e Portugal pode servir como ‘sandbox’ para novos modelos de negócio e conceitos na área financeira, sendo que o Brexit, por exemplo, nos permite vislumbrar novas oportunidades. Startups como a Feedzai, James, ou a Keep Warranty, estão também a fazer o seu caminho nesta arena, o que gera um caldo de cultura mais relevante”, refere Pedro Rocha Vieira, CEO e co-fundador da Beta-i.

“Existe uma oportunidade para países como Portugal se posicionarem para permitir a experimentação controlada destas tecnologias, especialmente no contexto da transformação digital dos bancos e do sistema financeiro, e acredito que o papel da Beta-i, fruto do seu compromisso com a inovação, passa cada vez mais por aí. Estamos também bem posicionados para replicar esta experiência noutras geografias, e o facto de integrarmos o recém criado Grupo de Trabalho para a Cibersegurança também nos permite, não só o acesso, mas também a capacidade de influenciar e apoiar o desenvolvimento de boas práticas”, acrescenta.

Esta lista dos 25 Best Financial Innovation Labs, que se insere numa peça mais largada de nome ‘The Innovators 2019’, avalia anualmente os mais importantes centros de disrupção financeira a nível internacional, estando na sua 7ª edição. Estes podem ser de tutela pública ou privada, e tipicamente geram laços com o restante ecossistema, oferecendo mentoria, espaço e instalações ou oportunidades privilegiadas de networking.

"As instituições financeiras e governos de todo o mundo estão a criar novos espaços e modos de colaboração, de forma a executar da melhor forma a crescente tecnologia financeira. Aceleradores, laboratórios, centros de investigação, todos eles apoiam inovações que proporcionam benefícios aos bancos, aos seus clientes e à sociedade em geral, estimulando tanto os empreendedores como os líderes que se destacam no pensamento inovador”, defende Joseph D. Giarraputo, Diretor Editorial da ‘Global Finance’.

2019-05-23 | Atualidade Nacional

Seis concelhos e mais de 60 freguesias


2019-05-23 | Atualidade Nacional

Sem ter ainda definidos valores pela atribuição do espetro


No âmbito do sistema de leilões de anúncios


2019-05-23 | Breves do Sector

Pelo 13º ano consecutivo


2019-05-21 | Breves do Sector

Mobilidade urbana da cidade utiliza tecnologia do operador