NOS e Vodafone alargam parceria à partilha da rede móvel

2020-02-04 Os dois operadores acabam de assinar uma "Carta de Intenções", com vista à celebração de um acordo de partilha de ativos móveis de abrangência nacional. O acordo definitivo vai agora ser negociado em regime de exclusividade entre ambos, prevendo-se que seja alcançado até junho. Não pretendem partilhar espectro e querem manter o controlo estratégico das suas redes.

Depois da parceria entre a NOS e a Vodafone, estabelecida em setembro de 2017. Para a partilha recíproca de infraestruturas no fixo, os dois operadores anunciam agora que vão negociar em exclusividade um acordo para a partilha das redes móveis, preparando assim o caminho para os investimentos no 5G. Em comunicado, ambas afirmam que este acordo permitirá "maior eficiência e rapidez na cobertura do território nacional", assim como "definir um modelo de investimento sustentável".

Esta parceria permitirá melhorar a qualidade dos serviços prestados pela NOS, reforçando assim a confiança dos nossos clientes, enquanto reforçamos a concorrência no mercado português, mantendo integralmente a independência estratégica. Com este acordo, a NOS renova o seu compromisso de investimento na criação de condições que, não só permitirão às empresas portuguesas prepararem-se para responder ao desafio da transformação digital, mas também às famílias que terão assim a oportunidade de escolher as melhores ofertas e um serviço de excelência", afirma Miguel Almeida, CEO da NOS.

"Consolidamos, deste modo, o princípio que sempre defendemos de um modelo eficiente no desenvolvimento de redes de última geração e demos mais um passo muito importante no nosso compromisso com Portugal e com os portugueses, de construção de uma Sociedade Digital", acrescenta.

"Esta parceria trará benefícios significativos aos nossos clientes, aumentando a confiança nos serviços que prestamos e fortalecendo a concorrência no mercado de telecomunicações, contribuindo decisivamente para o desenvolvimento da Sociedade Gigabit em Portugal", refere Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal.

"A Vodafone sempre defendeu, em prol de uma maior dinamização do mercado e em benefício dos clientes, modelos de partilha de infraestrutura, sendo este acordo uma extensão da parceria celebrada com a NOS em 2017. A manutenção desta parceria tem subjacentes princípios de racionalidade económica, eficiência e rapidez no deployment da rede, manutenção da independência estratégica e uma total orientação para a qualidade do serviço prestado. A Vodafone acredita que desta forma contribuirá para aumentar a competitividade de Portugal neste mundo cada vez mais digital", reforça.

2020-03-27 | Atualidade Nacional

Tendo em conta o adiamento por causa da pandemia


2020-03-27 | Atualidade Nacional

Com alterações significativas nos padrés de utilização dos serviços


2020-03-24 | Atualidade Nacional

Grupo quer manter caminho e trajetória em 2020, apesar dos grandes desafios


2020-03-24 | Atualidade Nacional

Operadores poderão limitar ou bloquear serviços


2020-03-24 | Atualidade Nacional

Para salvaguardar grupos nacionais face ao impacto da pandemia


2020-03-20 | Atualidade Nacional

Em comunicado conjunto anunciam 6 compromissos


2020-03-20 | Atualidade Nacional

Depois da recusa da Prisa em renegociar no prazo dado pelo grupo nacional


2020-03-19 | Atualidade Nacional

Reconhecendo os argumentos apresentados pelos operadores