Novos investimentos agravam perdas da Impresa

2019-05-03 O investimento nas obras do novo edifício e em novos estúdios provocaram um agravamento das perdas do grupo Impresa. No primeiro trimestre do ano, registou um resultado líquido negativo de 1,2 milhões de euros, quase o dobro de um ano antes, quando os prejuízos foram de 632 mil euros. Já as receitas subiram 4,8%.

A dona da SIC, que este ano conseguiu recuperar a liderança das audiências de tv à TVI, depois de mais de 12 anos, registou receitas consolidadas de 40,7 milhões de euros, graças ao crescimento das receitas publicitárias. O EBITDA subiu 18,3%, para 2,3 milhões de euros.

No entanto, “o aumento nas depreciações para 1,8 milhões de euros, devido ao projeto de expansão do Edifício Impresa e ao investimento em tecnologia nos novos estúdios”, levou a um resultado líquido negativo de 1,2 milhões de euros, refere o grupo em comunicado à CMVM.

O presidente executivo do grupo, Francisco Pedro Balsemão, está convicto de que conseguirá obter uma melhoria dos resultados no decurso deste ano e que os investimentos realizados eram “absolutamente decisivos” para o cumprimento dos objetivos estratégicos definidos. “Foram essas mudanças e o consequente aumento da competitividade da nossa grelha que permitiram que a SIC voltasse a ser líder de audiências 12 anos e meio depois", acrescentou o gestor.

2019-05-23 | Atualidade Nacional

Seis concelhos e mais de 60 freguesias


2019-05-23 | Atualidade Nacional

Sem ter ainda definidos valores pela atribuição do espetro


No âmbito do sistema de leilões de anúncios


2019-05-23 | Breves do Sector

Pelo 13º ano consecutivo


2019-05-21 | Breves do Sector

Mobilidade urbana da cidade utiliza tecnologia do operador