Operadores pedem à ANACOM suspensão do leilão para o 5G

2020-03-19 MEO, NOS e Vodafone pediram à ANACOM, na semana passada, a suspensão do processo do leilão de 5G, tendo em conta a situação de emergência nacional. A notícia é avançada pelo Negócios, que avança que fonte do regulador diz que está a ser analisado o pedido.

De acordo com os timings definidos pelo regulador setorial das comunicações, o leilão do 5G deverá arrancar já em abril, decorrendo até final de junho. Mas a atual situação nacional, com a pandemia do coronavírus, deverá, de acordo com os operadores de comunicações, adiar o processo.

Defendem que este é o momento de estarem focados nas respetivas redes, para garantir que as comunicações estão a funcionar bem, já que toda a população está a recorrer ao teletrabalho. Pelo que não é viável avançar agora com o processo, tendo na semana passada apresentado um requerimento ao regulador a pedir a suspensão do leilão de 5G.

O Negócios cita fonte da ANACOM que refere que o regulador está agora a analisar o pedido.  Recorde-se que, entretanto, foi suspenso o processo de migração da TDT por causa da pandemia. Esta migração visa libertar a faixa dos 700 Mhz para o 5G, não se sabendo ainda quando será reiniciada. E na semana passada foi prolongada por mais 5 dias úteis a consulta pública sobre o regulamento do leilão de 5G, que termina agora a 1 de abril.

2020-03-27 | Atualidade Nacional

Tendo em conta o adiamento por causa da pandemia


2020-03-27 | Atualidade Nacional

Com alterações significativas nos padrés de utilização dos serviços


2020-03-24 | Atualidade Nacional

Grupo quer manter caminho e trajetória em 2020, apesar dos grandes desafios


2020-03-24 | Atualidade Nacional

Operadores poderão limitar ou bloquear serviços


2020-03-24 | Atualidade Nacional

Para salvaguardar grupos nacionais face ao impacto da pandemia


2020-03-20 | Atualidade Nacional

Em comunicado conjunto anunciam 6 compromissos


2020-03-20 | Atualidade Nacional

Depois da recusa da Prisa em renegociar no prazo dado pelo grupo nacional


2020-03-19 | Atualidade Nacional

Reconhecendo os argumentos apresentados pelos operadores