24 países europeus já têm serviços comerciais 5G

2021-01-22 No final de dezembro, tinham sido lançados serviços comerciais 5G em 24 países europeus (UE27 e Reino Unido). Portugal é dos poucos mercados, a par do Chipre, Lituânia e Malta, que ainda não dispõe de uma oferta comercial da nova geração móvel. A conclusão é do mais recente relatório do 5G Observatory, relativo ao 4º trimestre de 2020.

Assim, no final de dezembro, a Áustria tinha 3 operadores com serviços comerciais 5G, a Bélgica 1, a Bulgária 2, a Croácia 1, a República Checa 3, a Dinamarca 2, a Estónia 1, a Finlândia 3, a França 4, a Alemanha 2, a Grécia 2, a Hungria 1, a irlanda 2, a Itália 4, a Letónia 2, o Luxemburgo 1, a Holanda 3, a Polónia 3, a Roménia 3, a Eslováquia 1, a Eslovénia 1, Espanha 4, suécia 4 e Reino Unido 4. Muitos dos lançamentos ocorreram no final de 2020. Muitos dos lançamentos ocorreram no final de 2020.

O Observatório estima que no final de dezembro do ano passado existiam 558 cidades capacitadas com 5G entre os 27 membros da UE. Por outro lado, apenas 13 países tinham publicado o roteiro nacional para o 5G, incluindo estratégias para o espectro: Áustria, Alemanha, Dinamarca, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Holanda, Luxemburgo, Portugal, República Checa, Suécia e Reino Unido.
Os dados mostram um crescimento acentuado das ofertas no espaço de um ano, apesar da pandemia da covid-19, já que no final de 2019 apenas 10 países disponham de serviços comerciais de quinta geração móvel.

O relatório do Observatório Europeu para o 5G destaca o impacto da pandemia no ecossistema das redes móveis de quinta geração e antecipa que, a médio e longo prazo, a crise de saúde pública confirme a urgência de soluções digitais suportadas em 5G.

O impacto da pandemia de COVID-19 também se manifestou no ecossistema do 5G e o Observatório prevê que, a médio e longo prazo, a crise de saúde pública confirme a urgência de soluções digitais suportadas em redes de quinta geração. Durante o confinamento, as redes móveis tiveram de suportar um nível de tráfego acrescido e, embora as primeiras redes 5G europeias ainda tenham um número limitado de utilizadores, o Observatório detalha que, até à data, não têm existido problemas de congestão.

Grupo chega agora à Polónia com investimento de 1,6 mil milhões de euros


Para se definir mecanismo de partilha de receitas


HyperX alavanca oferta de periféricos para videojogos


Sobretudo na saúde, energia e produção industrial


Já contabilizando a aquisição da Altran


Com mudanças voluntárias de emprego e aumento de competências


Big techs têm dois meses para negociar com os media do país