Apple perde liderança mundial dos smartphones para a Samsung

2024-04-18

As vendas mundiais de smartphones cresceram 7,8% no 1º trimestre do ano, para um total de 289,4 milhões de unidades. Sendo que a sul-coreana Samsung voltou a liderar o mercado, substituindo a Apple, que viu a procura dos seus iPhones recuar 10%.
Os dados preliminares são do Worldwide Quarterly Mobile Phone Tracker da IDC. Que avança que embora a indústria não esteja completamente fora de perigo, uma vez que os desafios macroeconómicos permanecem em muitos mercados, este é o terceiro trimestre consecutivo de crescimento, um forte indicador de que a recuperação está bem encaminhada.
"Como esperado, a recuperação dos smartphones continua a avançar com o otimismo do mercado a crescer lentamente entre as principais marcas. Enquanto a Apple conseguiu conquistar o primeiro lugar no final de 2023, a Samsung reafirmou-se agora com sucesso como o principal fornecedor de smartphones. Embora a IDC espere que estas duas empresas mantenham o seu domínio no segmento superior do mercado, o ressurgimento da Huawei na China, bem como os ganhos notáveis da Xiaomi, Transsion, OPPO/OnePlus e vivo, farão provavelmente com que ambas as líderes procurem áreas para expandir e diversificar. À medida que a recuperação progride, é provável que vejamos as empresas de topo a ganhar quota enquanto as marcas mais pequenas lutam pelo posicionamento", diz em comunicado Ryan Reith, vice-presidente do grupo Worldwide Mobility and Consumer Device Trackers da IDC.
"O mercado dos smartphones está a emergir da turbulência dos últimos dois anos mais forte e mudado. Continuamos a assistir a um crescimento do valor e dos preços médios de venda, uma vez que os consumidores optam por dispositivos mais dispendiosos, sabendo que os vão manter durante mais tempo. Depois, há uma mudança de poder entre as cinco principais empresas, que provavelmente continuará à medida que os participantes no mercado ajustam as suas estratégias num mundo pós-recuperação. A Xiaomi está a recuperar fortemente das grandes quedas registadas nos últimos dois anos e a Transsion está a tornar-se uma presença estável no Top 5 com um crescimento agressivo nos mercados internacionais. Por outro lado, embora os dois principais intervenientes tenham registado um crescimento negativo no primeiro trimestre, parece que a Samsung está numa posição globalmente mais forte do que nos últimos trimestres", acrescenta Nabila Popal, diretora de investigação da equipa Worldwide Tracker da IDC.
No trimestre, a Samsung ficou com uma quota de 20,8% do mercado, com um total de vendas de 60,1 milhões de unidades. Já a Apple, na segunda posição, com 17,3% do mercado, vendeu 50,1 milhões de unidades, bem abaixo dos 55,4 milhões do 1º trimestre de 2023. A dona do iPhone está a ser prejudicada pela crescente concorrência dos fabricantes de smartphones Android, como a Huawei e a Xiaomi, que têm vindo a ganhar uma maior posição no mercado. Aliás, a Xiaomi, uma das principais fabricantes de smartphones chinesa, ocupa agora a 3ª posição no ranking, com 14,1% do mercado. 
 


Para garantir que utilizadores separam factos da ficção


Para ampliar capacidade dos seus centros de dados


Fabricante de chips regista números recorde


Empresas ainda não estão a dar prioridade ao tema


De acordo com novo relatório da Salesforce


No âmbito do seu maior evento de tecnologia


Empresa revela dados do Wolf Security Threat Insights Report


Para acelerar ofertas aos clientes


Além dos projetos similares nos Países Baixos e Bélgica


Através de nova iniciativa “Value Generation”