Cellnex cresce receitas e EBITDA em 59% até junho

2022-07-28 A Cellnex registou receitas totais de 1,69 mil milhões de euros no 1º semestre, mais 59% que um ano antes. O EBITDA ajustado ascendeu a 1,282 mil milhões, também com um reforço de 59%, refletindo, além do crescimento orgânico, o efeito da consolidação dos ativos adquiridos em 2021. Já os lucros recuaram para 170 milhões, impactados por maiores amortizações, os custos financeiros associados ao contínuo processo de aquisições e integrações e a consequente expansão em termos geográficos.
Para Tobias Martinez, CEO da Cellnex, foi "um primeiro semestre marcado pelo crescimento orgânico, principalmente revelador da robustez do nosso negócio e da consolidação das operações efetuadas nos últimos meses, que continuam a produzir aumentos na ordem dos dois dígitos - cerca de 59% - de receitas, EBITDA e cash-flow. Este crescimento continuará a beneficiar de um efeito carry-over ao longo de 2022, quando as últimas operações forem consolidadas, somando-se a estas a incorporação dos ativos da CK Hutchison no Reino Unido."
O gestor antecipa que este crescimento será desenvolvido através das parcerias que estabelecemos com os clientes. Um exemplo é o compromisso assumido de investir até 6,5 mil milhões nos próximos 8 anos para implantar cerca de 22 mil novos sites nos 12 países. Estão ainda "a fazer progressos no nosso modelo Augmented Towerco, através do desenvolvimento e implementação de novos Sistemas de Antenas Distribuídas (DAS) e pequenas células, fibra até à torre, centros de dados, redes privadas para a indústria, redes de conectividade para vias rodoviárias e ferroviárias, e a gestão de equipamento ativo para operadores móveis ".
Por segmentos de negócios, o serviço de infraestrutura de telecomunicações para os operadores de telecomunicações móveis contribuiu para 90% do total das receitas, num montante de 1,529 mil milhões, representando face ao período homólogo um aumento de 70%. Já o negócio das infraestruturas de radiodifusão contribuiu para 7% da receita (112 milhões). Por sua vez, a área das redes de segurança e serviços de emergência e soluções para gestão inteligente de infraestruturas e de serviços urbanos (IoT e Smart cities) contribuiu para 3% da receita, totalizando 50 milhões.
Até 30 de junho, a Cellnex geria um portefólio de 103 944 sites (sem contabilizar os 22 mil a implementar até 2030 e as operações a aguardar conclusão): 4 509 na Áustria, 1 473 na Dinamarca, 10 415 em Espanha, 23 654 em França, 1 864 na Irlanda, 20 699 na Itália, 4 073 nos Países Baixos, 15 064 na Polónia, 6 048 em Portugal, 7 996 no Reino Unido, 2 764 na Suécia e 5 385 na Suíça; mais 6 442 DAS e small cells. O grupo tinha a 30 de junho uma dívida líquida, excluindo as responsabilidades de locação, de 14,3 mil milhões de euros. Sendo que 86% da dívida se encontra indexada à taxa fixa.

Empresas estão a reforçar o investimento tecnológico para gerir desafios


Para desenvolver comunicações holográficas sobre a nova geração móvel


Para reforçar na área da colaboração


Segunda convocatória do CEF Digital prevista para outubr


Para dar resposta às tendências de mercado


Estão previstas multas até 15 milhões de euros paea infratores


Já terá convidado vários interessados para um leilão