China avança com investigação às políticas comerciais da Alibaba

2021-01-06 Pequim anunciou uma investigação às práticas comerciais da gigante de comércio eletrónico chinesa Alibaba, para determinar se são anticoncorrenciais. O grupo já garantiu ter recebido a notificação e que colaborará ativamente em todo o processo.

Uma das estratégias adotadas pela gigante mundial é obrigar os parceiros a venderem exclusivamente na plataforma da Alibaba e não nas da concorrência. Trata-se da política "escolher um dos dois", com a qual os comerciantes são forçados a vender exclusivamente na plataforma chinesa, caso optem por ela, não podendo ter a mesma estratégia em websites rivais como a JD.com e Pinduoduo.

O conglomerado chinês está assim sob o escrutínio do governo chinês, depois de recentemente este ter forçado a suspensão da entrada em bolsa de outro dos projetos do fundador da Alibaba, Jack Ma, o Ant Group, uma plataforma financeira online que detém a carteira digital Alipay. Só em novembro, com a campanha do Dia dos Solteiros a prolongar-se por alguns dias, a Alibaba acumulou vendas online de 74 mil milhões de dólares, o que representou um novo recorde.

Portugal é exceção, a par do Chipre, Lituânia e Malta


Até 2030 reduzirá em 50% as emissões por consumo de energia


Everything-as-a-service e conectividade ampliada são algumas


Estudo Tech Trends analisa tecnologias emergentes dos próximos 18 a 24 meses


Por cerca de 10 mil milhões de dólares


Europa defende que regulação digital cabe aos governos


Depois de assumir compromissos para com a privacidade com a CE