Cisco anuncia plano para deixar Rússia e Bielorrússia

2022-06-29 Depois de ter suspendido as operações na Rússia em março de 2022, a Cisco anunciou que vai deixar formalmente a Rússia. Assim, vai encerrar todas as operações comerciais no país, assim como na Bielorrússia, em resposta à invasão da Ucrânia, no início deste ano.
Numa declaração, a tecnológica diz que tem continuado a acompanhar de perto" a guerra na Ucrânia e, em consequência, tomou a decisão de "dar início a uma liquidação ordeira dos nossos negócios na Rússia e na Bielorrússia".
Acrescenta que "continua empenhada em utilizar todos os seus recursos para ajudar os nossos funcionários, as instituições, o povo da Ucrânia e os nossos clientes e parceiros durante este período difícil". Os dois países representam cerca de 1% das receitas totais da Cisto.

DESI 2022 mostra progressos e lacunas persistentes


Empresa quer investir até 6,5 mil milhões nos próximos 8 anos


Já estão ao nível mais alto de sempre, mostra relatório


Só 12% a usam com nível de maturidade elevado


Operação concretizada até ao 2º semestre de 2023


Processo de Elon Musk contribuiu para o recuo


Apoiado por anúncios e a lançar em 2023


Impactada pela forte instabilidade dos mercados e das economias