Concorrência britânica analisa compra da VMWare pela Broadcom

2022-11-24

O regulador britânico está a analisar a compra da VMware pela Broadcom, operação que envolve um total de 61 mil milhões de dólares. A Competition and Markets Authority vai avaliar se o negócio poderá prejudicar a concorrência no mercado e se será uma via para reduzir opções de escolha, prejudicar a inovação ou aumentar preços.

Na informação sobre a análise, o regulador da concorrência convida as partes interessadas no processo a partilharem os seus comentários sobre o negócio até 6 de dezembro. Com base na informação recebida, decidirá se haverá indícios que mereçam uma investigação mais aprofundada ao negócio. Também na semana passada a concorrência europeia anunciou a análise a este negócio, prevendo ter uma decisão até 20 de dezembro. 

A VMWare é especialista em serviços multicloud e de virtualização e integrava até ao ano passado a Dell Technologies. A compra foi anunciada em maio de 2021. Já a Broadcom tem como principal atividade a produção de chips, tendo vindo a realizar várias aquisições de relevo para diversificar a sua oferta e ganhar mercado na área do software empresarial. Assim adquiriu a CA Technologies por 18,9 mil milhões de dólares e a divisão de segurança da Symantec, por 10,7 mil milhões. Tentou ainda adquirir a Qualcomm, por 117 mil milhões de dólares, operação que foi vetada pelo governo de Trump, um por alegadas preocupações de segurança.


IDC: Vendas mundiais de smartphones caem aos níveis de 2013


Grupo supera previsões e antecipa mais crescimento este ano


Larry Page e Sergey Brin reveem estratégia de IA da gigante tecnológica


De acordo com o relatório ‘Cisco Purpose 2022’


Poderá contribuir com um trilião de dólares para as empresas até 2025


Antes da compra, plataforma tinha 7.500 pessoas


CEO admite ter sido demasiado ambicioso


Para manter integridade e segurança dos dados