Google chega a acordo em França e altera serviços publicitários

2021-06-15 Depois de ter sido multada pelo regulador da concorrência francês em 220 milhões de euros por abuso de posição dominante no mercado da publicidade online, a Google chegou a acordo com aquela entidade e vai mudar algumas das regras dos seus serviços. A multa será agora reduzida, mas não foi adiantado o novo valor.
Em comunicado, a Autoridade da Concorrência de França, avança que que as mudanças que a Google se comprometeu a fazer abrem o caminho para os concorrentes da tecnológica que se sentem em posição de desvantagem. "A decisão de sancionar a Google tem um significado particular já que é a primeira decisão no mundo que se foca em algoritmos de processos de leilão complexos e dos quais dependem o negócio de publicidade online", destacou a líder do regulador, Isabelle da Silva.
Através do Twitter, esta responsável avançou que "a Google escolheu pela primeira vez a via negocial e oferece amplos compromissos que lhe permitirão encontrar a via mais rápida para chegar à conformidade". Assim, a coima a aplicar à Google foi reduzida devido ao cenário de acordo, ainda que não tenha sido especificado qual o valor concreto desta redução. Ao abrigo do acordo, a Google comprometeu-se a melhorar a interoperabilidade dos serviços do Google Ad Manager com terceiros.
"As grandes plataformas têm gradualmente adquirido posições dominantes e é fundamental aplicar as regras de concorrência aos gigantes digitais que exercem a sua atividade no nosso território", adiantou também Bruno le Maire, ministro francês da Economia e Finanças.
Recorde-se que a gigante tecnológica foi multada porque a Concorrência francesa concluiu, após uma investigação, que terá abusado da sua posição dominante no mercado para restringir a atividade de outros concorrentes na publicidade online. A investigação focou-se nas ferramentas disponibilizadas aos publishers para vender e gerir publicidade online e concluiu-se que u que o Google Ad Manager, a plataforma criada pela Google para a gestão de anúncios, estaria a favorecer o AdX, o próprio marketplace da tecnológica, onde os ‘publishers' podem vender espaços publicitários a anunciantes em tempo real.

Garantindo o foco na inovação, IA e capacidades analíticas


Cellnex continua a crescer através de aquisições por toda a Europa


Qualcomm e Amazon estão entre os novos parceiros


Com a criação de um grupo de peritos para analisar esta área


Concorrente da Uber está prestes a entrar em bolsa