Huawei admite quedas de produção de smartphones para este ano

2021-02-19 A Huawei terá notificado os seus fornecedores de que os pedidos para o fabrico de componentes para os smartphones vão ter uma queda de 60% este ano. Assim, planeia enviar para as lojas entre 70 a 80 milhões de devices, quando em 2020 o número foi de 189 milhões de unidades. A notícia é avançada pelo jornal Nikkei Asia.

A fabricante chinesa tem vindo a ser fortemente impactada pelas restrições comerciais impostas pelos Estados Unidos durante a presidência de Trump. As medidas continuam em vigor, apesar de ainda não ter sido clarificada a estratégia da nova Administração Biden.
Impedida de adquirir componentes para os equipamentos com suporte a 5G, a Huawei tem encomendado apenas componentes para smartphones 4G. O resultado está à vista: dados da IDC indicam que a marca está a perder quota no mercado mundial, tendo colocado nas lojas 32,3 milhões de equipamentos no 4º trimestre de 2020, menos quase 50% que um ano antes.

O fundador e CEO da Huawei, Ren Zhengfei, apelou na semana passada ao reatar das relações comerciais com os Estados Unidos e a um encontro com Joe Biden.

Sobretudo na saúde, energia e produção industrial


Já contabilizando a aquisição da Altran


Com mudanças voluntárias de emprego e aumento de competências


Big techs têm dois meses para negociar com os media do país


Com investimento europeu de quase 10 mil milhões de euros