IBM, Google e Microsoft lideram patentes de IA generativa

2024-02-09

A IBM é líder destacada nas patentes solicitadas nas áreas relacionadas com tecnologias de inteligência artificial generativa. Seguem-se, embora a alguma distância, a Google e a Microsoft. Já a dona do do ChatGPT, a OpenAI, nem sequer está na lista das 25 empresas com mais patentes, que integra nomes como a Samsung, Intel, Adobe, a chinesa Baidu ou a Deepmind, também da Google. O ranking de 2023 é do IFI Insights: Opening the Patent Picture on Generative AI.
Os dados, citados pelo SapoTek, mostram que a IBM lidera este ranking, com o maior número de pedidos de patentes relacionadas com a IA Generativa no ano passado: um total de 1.591. Seguem-se a Google e a Microsoft, respetivamente com 1.037 pedidos e 695.
Os responsáveis do estudo salientam a ausência da OpenAI, que só submeteu cinco pedidos de patentes. O que poderá ser explicado por ainda não serem do domínio público ou a empresa estar a reservar esse passo para mais tarde, para evitar o acesso externo aos seus segredos. Já do top 25 constam nomes como a Samsung, Intel, Adobe, a chinesa Baidu e a Deepmind, que pertence à Google.
Os dados mostram ainda que a IA generativa voi responsável por 22% dos pedidos de patente relacionados com IA submetidos no ano passado. E que, de forma genérica, a IA continua a ser uma das áreas onde o pedido e registo de patentes mais tem crescido. Só nós últimos cinco anos foram registados meio milhão de patentes no domínio da IA.
Dentro da IA Generativa, as empresas estão concentradas numa categoria de investigação referenciada como sistemas computacionais baseados em modelos biológicos, consumidora massiva de energia e capacidade de computação. Outras empresas, como a IBM, Google ou Samsung estão focadas nas quatro áreas onde a IA pode contribuir para gerar conteúdo: vídeo, texto, voz e imagem. Outras estão a concentrar esforços de I&D neste domínio, só em algumas áreas. Como aApple, que só tem patentes na área de voz, ou da Nvidia que pediu patentes para proteger invenções com GenAI nos domínios do vídeo e da imagem.
De acordo com o CEO do IFI Claims Patent Services, Ronald Kratz, "embora a IA generativa pareça uma novidade aos olhos do mundo, os pedidos de patente submetidos mostram-nos que as tecnologias em torno desta forma de inteligência artificial estão em desenvolvimento há já algum tempo". Refere ainda que, como sempre tem acontecido, as patentes dão um bom indicador das empresas que vão dominar um determinado espaço, quando o mercado estiver maduro.
O serviço de pedido de patentes do IFI é detido pela Digital Science, uma empresa de tecnologia que recolhe e analisa dados sobre o registo de marcas e patentes nos Estados Unidos e em agências parceiras noutras partes do globo.
 


Todo o portefólio de soluções do grupo passará a ter a tecnologia


Gigante norte-americana apresenta resultados trimestrais a 21 de fevereiro


Para trazer maior escala ao mercado europeu


Para fornecer soluções integradas às organizações


Falta a adoção formal pelo Parlamento e pelo Conselho europeus


De acordo com o estudo “The Age of Adaptabiliy”


Threat Landscape Report, da S21sec


Antecipando um ano repleto de inovações para democratizar o acesso à tecnologia