Líder da CE apela aos 27 para investirem mais em I&D

2023-03-17

A presidente da Comissão Europeia apelou estados-membros da União Europeia que aumentem a ambição ao nível de investimento em investigação, considerando que a meta acordada de consagrar 3% do PIB a esta área até 2030 é insuficiente.

Dirigindo-se ao Parlamento Europeu, em Estrasburgo, num debate sobre a cimeira de chefes de Estado e de Governo da EU, agendada para 23 e 24 de março, Ursula von der Leyen, centrou a sua intervenção nas medidas propostas por Bruxelas para tornar o bloco comunitário mais competitivo. Isto depois de ter estado na semana passada nos Estados Unidos, onde discutiu com Joe Biden a lei de combate à inflação adotada por Washington, que desencadeou uma corrida aos subsídios.

"Nós, europeus, estabelecemos o objetivo de gastar 3% do nosso PIB em Investigação e Desenvolvimento (I&D). Estamos a aproximar-nos, lentamente, mas de forma segura, desse objetivo. Mas tal não é suficiente. Outros são mais rápidos e melhores", advertiu a presidente da CE. Afirmou ainda que, apesar do montante consagrado a I&D esteja a aumentar lentamente, a percentagem de despesas globais neste domínio recuou de 41% para 31% nos últimos 20 anos.

Por isso, "a Europa tem de melhorar. Juntamente com a presidência sueca do Conselho, gostaria de propor aos chefes de Estado e de Governo que aumentemos o objetivo comum da Europa em matéria de despesas em investigação. Isto não é apenas necessário para os investigadores, cientistas e empresas da Europa. É também um forte sinal da seriedade com que encaramos o reforço da nossa competitividade".

Adiantou ainda que o encontro com o presidente norte-americano permitiu uma "discussão muito boa" sobre o plano norte-americano de combate à inflação, congratulando-se por ter sido possível encontrar "soluções para as facetas dessa lei que preocupavam a Europa. Considerando que existe uma semelhança impressionante entre a Lei de Redução da Inflação [dos EUA] e o Pacto Ecológico Europeu",  pois "ambas são simultaneamente uma estratégia climática e uma estratégia de investimento e crescimento", contemplando uma forte aposta em tecnologias limpas, destacou também que a Europa ainda tem de fazer o seu trabalho, para não ficar para trás.

 


Já foram enviadas questões aos developers e à Apple


Multimilionário Xavier Niel também está na corrida à Altice Portugal


Para estimular governos a criar economias de IA


Para a disponibilização de uma solução conjunta


Ações da subsidiária do grupo disparam 36% em bolsa


Microsoft avança com parceria estratégica com rival da OpenAI


Mais de 30 grupos de media avançam com processo à Google