Microsoft com desempenho abaixo do esperado

2022-07-27 A força do dólar, a par da guerra na Europa e dos lockdowns na China afetaram a Microsoft no 2º trimestre, correspondente do 4º trimestre do seu ano fiscal. Os resultados líquidos cresceram 2%, para 16,7 mil milhões de dólares, numa das raras vezes em que a gigante dececionou os analistas. As vendas cresceram 12%, para 51,9 mil milhões de dólares, também abaixo do esperado.
A tecnológica atribuiu o desempenho abaixo do esperado a "condições macroeconómicas em curso e outros fatores imprevistos", incluindo o encerramento de fábricas na China, a deterioração do mercado de computadores pessoai, as taxas de câmbio desfavoráveis e a invasão russa da Ucrânia, com esta a provocar a redução das atividades. Também os anunciantes gastaram menos dinheiro, o que afetou o seu negócio de busca e a sua rede profissional, o LinkedIn.
Em comunicado, Amy Hood, diretora financeira da Microsoft, afirma que "ao iniciarmos um novo ano fiscal, continuamos empenhados em equilibrar a disciplina operacional com investimentos contínuos em áreas estratégicas chave para impulsionar o crescimento futuro".
Apesar de ter falhado as estimativas para o negócio da intelligent cloud, a Microsoft conseguiu um aumento de 40% das receitas da Azure e de outros serviços na cloud no trimestre.

Empresas estão a reforçar o investimento tecnológico para gerir desafios


Para desenvolver comunicações holográficas sobre a nova geração móvel


Para reforçar na área da colaboração


Segunda convocatória do CEF Digital prevista para outubr


Para dar resposta às tendências de mercado


Estão previstas multas até 15 milhões de euros paea infratores


Já terá convidado vários interessados para um leilão