Número de milionários cresce quase 30% em tempos de pandemia

2021-04-07 O número de bilionários cresceu quase 30% durante a pandemia da Covid-19. Há agora 2.775 em todo o mundo, mais 660 bilionários. A lista continua a ser liderada pelo patrão da Amazon, Jeff Bezos, mas o fundador da Tesla, Elon Musk, já está na 2ª posição, com uma ascensão meteórica. Os dados são da Forbes e mostram que os EUA são o país com mais bilionários. Portugal tem apenas um na lista.

Dos 660 novos bilionários da lista da publicação de referência norte-americana, 493 são novas entradas, a generalidade delas resultantes de colocações em bolsa de empresas, dos recordes nas cotações das ações e da loucura em torno das criptomoedas.

A fortuna total dos bilionários deste ranking é de 13,1 biliões de dólares, com uma subida de oito biliões face à lista de 2020 da Forbes. Na liderança permanece Jeff Bezos, com uma fortuna de 177 mil milhões de dólares. O que se explica pelo disparar das compras online, com a pandemia e os confinamentos.

Mas Elon Musk já está na 2ª posição, com uma fortuna de 151 mil milhões de dólares, numa ascensão meteórica, depois de estar em 31º lugar no ranking do ano passado. Segue-se Bernard Arnault e a família, à frente de Bill Gates, com uma fortuna avaliada em 124 mil milhões de dólares. No top dez dos mais ricos do mundo surge de seguida o fundador do Facebook, Mark Zuckerber, com mais de 97 mil milhões de dólares, Warren Buffett, Larry Page e Sergey Brin, da Google, e Larry Ellison, da Oracle. Na 10ª posição ficou Mukesh Ambani, que com negócios de petróleo, telecomunicações e retalho ficou com uma fortuna de 84,5 mil milhões.

No total, entre os 2.755 mais ricos, os EUA dominam, com 724 bilionários, seguidos da China, que bate a Europa. Nos 10 mais ricos, oito são norte-americanos, um francês e um indiano. Portugal tem apenas um representante no ranking da Forbes, as herdeiras de Américo Amorim, com 4,7 mil milhões de dólares de fortuna.


CEO da gigante diz que modelo do futuro passa pela flexibilidade


Grupo anunciou investimentos de 9 mil milhões desde janeiro


Avançando com proposta para alterar estratégia comunitária


Depois de uma queixa da Spotify sobre a App Store no ano passado


Revela relatório sobre Maturidade Digital da Minsait e SIA


Num negócio avaliado em cinco mil milhões de dólares


Com consolidação do posicionamento em áreas geograficamente estratégicas para o crescimento futuro