Orange e Masmovil fundem-se no mercado espanhol

2022-07-27 A Orange e a Masmóvil chegaram a um acordo vinculativo para combinar as suas operações em Espanha. Depois das negociações exclusivas para a fusão, anunciadas em março, querem agora criar a maior empresa de telecomunicações do país por clientes, numa operação agora avaliada em 18,6 mil milhões de euros. Em março, falaram em 19,6 mil milhões.
A nova empresa assumirá a forma de uma joint-venture. Partilhada em partes iguais (50-50) pela Orange e Masmovil. A transação ficará agora sujeita à aprovação das autoridades da concorrência, prevendo-se que possa estar encerrada até ao 2º semestre de 2023.
Considera-se que esta operação testará a vontade dos reguladores europeus em permitir a consolidação nos mercados de telecomunicações comunitários. A Espanha é um dos mercados mais competitivos da Europa, com dezenas de marcas diferentes envolvidas em guerras de preços e as maiores empresas, como a Orange, Masmovil e Vodafone têm advertido que os retornos do capital são insustentáveis aos níveis atuais.
O acordo inclui o direito de desencadear uma oferta pública inicial, sob certas condições, para ambas as partes após um período definido. Assim como a opção da Orange poder assumir o controlo da entidade combinada ao preço da OPI.
Pretende-se que a nova empresa que vai resultar da fusão seja capaz de acelerar os investimentos em fibra e 5G, prevendo-se que as sinergias totais sejam de pelo menos 450 milhões de euros anuais até ao 4º ano após a conclusão do acordo.
Este negócio representará um golpe para a Vodafone, que durante muito tempo foi apontada como a candidata mais provável a combinar operações com a Masmovil. No entanto, a Orange tem a 2ª maior rede de fibra ótica do país, enquanto a banda larga da Vodafone é oferecida através de cabo, o que tornou as sinergias mais fáceis com a Orange.
A Telefonica é o maior operador espanhol de comunicações, seguida da Orange e da Vodafone. A Masmovil estava na 4ª posição, mas foi retiurada há dois anos, depois de ter sido comprada por três fundos de private equity, o Cinven Ltd, KKR & Co e Providence Equity Partners LLC. Desde então, a Masmovil adquiriu outra empresa de telecomunicações espanhola, a Euskaltel, e tem vindo a aumentar a sua presença em Portugal. Em paralelo, era já um importante cliente grossista da Orange, tanto em fibra como em redes móveis.
O negócio será apoiado por um pacote de 6,6 mil milhões de euros de dívida, que financiará um pagamento de 5,85 mil milhões de euros aos acionistas da Orange e da Masmovil.

Empresas estão a reforçar o investimento tecnológico para gerir desafios


Para desenvolver comunicações holográficas sobre a nova geração móvel


Para reforçar na área da colaboração


Segunda convocatória do CEF Digital prevista para outubr


Para dar resposta às tendências de mercado


Estão previstas multas até 15 milhões de euros paea infratores


Já terá convidado vários interessados para um leilão