Pandemia coloca Lenovo a níveis recorde no 3º trimestre

2020-11-06 A adoção crescente do teletrabalho e do ensino à distância, na sequência da pandemia que continua a afetar o mundo inteiro, com o número de contágios a disparar, levou os resultados da Lenovo a níveis recorde no terceiro trimestre do ano, batendo todas as previsões dos analistas. E a tendência de trabalho remoto neste novo normal deverá continuar a impulsionar os negócios.

A gigante chinesa estabeleceu novos recordes de receitas do grupo no que foi o seu segundo trimestre do ano fiscal, e as três principais áreas de negócio apresentaram crescimentos homólogos pela primeira vez em seis trimestres. Assim, os resultados líquidos subiram 53% entre julho e setembro, para 310 milhões de dólares. Já as receitas aumentaram 7,4%, para 14,5 mil milhões de dólares.

Com a pandemia que forçar as empresas em todo o mundo a optarem por soluções de trabalho remoto, a empresa espera continuar a beneficiar do aumento das vendas de PCs e tablets. De acordo com a Gartner, as vendas mundiais de computadores pessoais subiram 3,6% no 3º trimestre, graças ao home entertainment e à necessidade de aprendizagem à distância, a que acresceu o maior crescimento do mercado norte-americano de PC's em 10 anos.

Para 2021, a Lenovo espera um reforço ainda maior do mercado de PC's, entre 5% e 7%. Isto depois de no último trimestre a marca ter reforçado a sua quota de mercado para 25,7%, à frente das concorrentes HP e Dell, respetivamente com quotas de 21,6% e 15,2%.

O negócio da Lenovo que mais cresceu foi o de Intellgent Devices, que inclui PC's e smart devices, com uma receita recorde de 11,5 mil milhões de dólares, registando um crescimento de 8% face ao ano anterior. A empresa refere que a sua capacidade operacional, com resposta atempada ao trabalho e a tendência de aprender em casa, com um foco nos segmentos premium e de alto desempenho ajudaram a impulsionar o desempenho deste trimestre e a bater recordes.

Já o Mobile Business Group da Lenovo teve um crescimento da receita de 39% no último trimestre. A empresa consolidou o crescimento nos principais mercados da América Latina e América do Norte, e com crescimento acelerado na Europa e Ásia-Pacífico. O novo dobrável Razr 5G e o seu Legion Phone para Gaming destacaram-se no que diz respeito a inovação da fabricante.

Também o Data Center Group aumentou 11% face ao ano passado, registando 1,48 mil milhões de receitas. O negócio de Cloud viu aumentar as receitas em 34% face a 2019, em todas as áreas geográficas. E também as receitas nas PMEs registaram um crescimento de dois dígitos: software (22%), armazenamento (15%), software (47%) e serviços (11%).

Sobretudo na saúde, energia e produção industrial


Já contabilizando a aquisição da Altran


Com mudanças voluntárias de emprego e aumento de competências


Big techs têm dois meses para negociar com os media do país


Com investimento europeu de quase 10 mil milhões de euros