Receitas da Capgemini crescem 12,2% em 2020

2021-02-25 A Capgemini registou em 2020 um forte crescimento, com as receitas consolidadas a alcançarem os 15,8 mil milhões de euros, mais 12,2% que um ano antes e já integrando a aquisição da Altran. O grupo conseguiu recuperar no terceiro trimestre, continuando a melhorar no último trimestre do ano, o que lhe permitiu alcançar o teto máximo do valor definido como objetivo das receitas em 2020. Conseguiu mesmo ultrapassar as metas fixadas para a margem operacional e para a geração de free-cash flow.

Para Aiman Ezzat, CEO da Capgemini, "em 2020 ficou patente a capacidade resiliência e a agilidade do grupo", que tem atualmente 270 mil colaboradores. A crise pandémica sem precedentes acelerou claramente as necessidades de transformação digital das empresas em todos os setores de atividade e a empresa conseguiu posicionar-se como o parceiro de eleição e o principal aliado das empresas nesta jornada. Os serviços ligados à área do digital e da cloud continuaram a registar um forte crescimento, crescendo 15% no ano passado.

A meta do líder do grupo para 2021 é "prosseguir na mesma direção e apoiarmo-nos no mesmo racional, beneficiando plenamente do valor acrescentado que a Altran nos trouxe na área da Intelligent Industry. Ao mesmo tempo, iremos aprofundar a nossa relação com os CxOs dos nossos clientes e prover todas as suas necessidades de transformação dos seus negócios".

O gestor destaca ainda o forte empenho "com a meta da emissão de zero carbono até 2030, e neste contexto, iremos propor ofertas concretas aos nossos clientes que os possam ajudar a alcançar este objetivo. Acredito firmemente que a tecnologia é essencial para criar soluções concretas neste domínio e a minha ambição é transformar o nosso grupo num dos principais atores da transição ecológica".

Recorde-se que a Capgemini concluiu a aquisição da Altran Technologies, com a sua consolidação a partir de 1 de abril de 2020, tornando a Capgemini no parceiro de eleição para a transformação digital de empresas industriais e tecnológicas. Além disso, lidou com sucesso com as consequências advindas da crise provocada pela pandemia, e os resultados alcançados demonstram a forte resiliência das suas operações e do seu modelo financeiro.

Estes resultados demonstram que a diversificação sectorial e geográfica da base de clientes da Capgemini, aliada à qualidade do seu portfólio de ofertas desenvolvidas nos últimos anos, reforçaram significativamente a capacidade de resiliência das atividades do grupo. Em particular, os serviços relacionados com as áreas do digital e da cloud mantiveram a sua dinâmica, reportando um crescimento de cerca de 15% a taxas de câmbio constantes ao longo de todo o ano, num contexto de crise que levou os clientes a priorizarem projetos críticos de transformação digital. Consequentemente, os serviços relacionados com o digital e a cloud representaram cerca de 65% da atividade no quarto trimestre de 2020.

Os resultados líquidos do grupo registaram um aumento de 12% fixando-se em 957 milhões de euros. E os lucros líquidos por ação aumentaram 11% em relação ao ano anterior, para um valor por ação não diluído de 5,71 euros, enquanto os lucros normalizados por ação aumentaram 14%, para um valor de 7,28 euros.
A Capgemini investiu quase 3 mil milhões de euros em 2020 nas suas operações de crescimento externo. Este montante corresponde basicamente ao valor despendido no exercício de 2020 com a aquisição da Altran, menos o valor líquido recebido com a alienação da Odigo.

Consciente ca da necessidade de agir para fazer face às alterações climáticas, o grupo anunciou em julho de 2020 o seu compromisso de alcançar a neutralidade carbónica nas suas operações até 2025 e a meta de "emissões líquidas zero" até 2030. As metas foram validadas pela Science-Based Targets Initiative, alinhada com o cenário de aquecimento global limitado a 1,5 graus Celsius até 2050. O objetivo que a Capgemini tinha estipulado anteriormente, em 2015, era reduzir as emissões de carbono em 30% por trabalhador até 2030. Sendo que esta meta foi alcançada quase uma década antes do previsto, em janeiro de 2020. Além disso, a Capgemini estabeleceu como objetivo reduzir as emissões de carbono dos seus clientes em 10 milhões de toneladas até 2030, um valor mais de 20 vezes superior ao das emissões do próprio grupo.

Gastos vão atingir os 12 mil milhões de dólares no final deste ano, antecipa a IDC


Na sequência da integração na Capgemini e para agregar engenharia e I&D


Durante a pandemia plataforma da Google já retirou 800 mil vídeos


Nova unidade vai definir códigos de conduta para as relações entre os players


De acordo com os dados mais recentes da Forbes


Pondo um final em todos os litígios que envolviam os dois grupos


Supreme Court considera que não houve violação da propriedade intelectual


Embora receie o impacto desta nova realidade na cultura de empresa