Resultados trimestrais da Ericsson refletem recuo da procura

2024-04-18

Impulsionada por ganhos pontuais, a Ericsson superou no 1º trimestre do ano as previsões de lucros.  Mas as vendas recuaram 15%, afetadas pelo recuo da procura mundial. No entanto, a fabricante sueca antecipa para os trimestres seguintes uma estabilização do mercado, à medida que os clientes estão a reforçar de novo os seus investimentos.

No total, a Ericsson registou um lucro operacional de 4,3 mil milhões de coroas suecas, graças a um ganho pontual de 1,9 mil milhões, relacionado com a resolução de um litígio comercial.

As previsões são mais animadoras para o resto do ano, com o grupo sueco a salientar os recentes contratos que ganhou e a normalização dos níveis de inventário dos clientes na América do Norte. Mas continuam a existir muitas incertezas no mercado, antecipando-se que o segmento da rede de acesso por rádio 5G (RAN) continuará a cair pelo menos até final do ano. Tal como a concorrentes Nokia, a Ericsson está a ser impactada pela queda nos gastos dos clientes em equipamentos 5G, face às altas taxas de juros e uma perspetiva económica incerta.

Em janeiro, a Ericsson antecipava que os mercados fora da China continuariam a enfraquecer ao longo do ano. E avançou com um novo corte de colaboradores em março, para cortar custos, depois das reduções já realizadas em 2023. Aliás, uma grande parte dos custos de reestruturação para 2024, de três a quatro mil milhões de coroas suecas vão resultados dos cortes de empregos.

 


Para garantir que utilizadores separam factos da ficção


Para ampliar capacidade dos seus centros de dados


Fabricante de chips regista números recorde


Empresas ainda não estão a dar prioridade ao tema


De acordo com novo relatório da Salesforce


No âmbito do seu maior evento de tecnologia


Empresa revela dados do Wolf Security Threat Insights Report


Para acelerar ofertas aos clientes


Além dos projetos similares nos Países Baixos e Bélgica


Através de nova iniciativa “Value Generation”