SAS assina um acordo com FDA em tecnologias de IA artificial e machine learning

2021-01-14 O SAS, líder em analítica avançada, anunciou uma parceria, por 40 anos, com a US Food and Drug Administration (FDA) para alargar os seus recursos de processamento de linguagem natural, inteligência artificial e machine learning através da plataforma SAS® Viya, apoiando a missão da FDA enquanto agência de saúde pública. O SAS apoiará assim a FDA no seu processo de transformação digital através deste acordo, estimado em 49,9 milhões de euros.

Os projetos iniciais serão com o Centro de Avaliação e Pesquisa de Medicamentos (CDER) da FDA, que ajuda a garantir que os medicamentos para seres humanos sejam seguros e eficazes para o uso pretendido. Através desta parceria com o SAS, a FDA irá avançar a iniciativa do CDER para modernizar os programas de regulamentação de medicamentos; fornecer uma monitorização analítica das instalações de fabrico de medicamentos; e cumprir com a missão do centro através de outras iniciativas importantes.

Um cliente de longa data com uma grande e experiente comunidade de utilizadores SAS e muitas aplicações SAS de missão crítica, a FDA aproveitará o acordo para consolidar e expandir o seu uso do SAS utilizando a plataforma cloud native SAS Viya. Adicionalmente, o SAS incorporará especialistas em analítica dentro da FDA para ajudar a gerir e identificar oportunidades de modernização, dentro do CDER e outras áreas da agência.

"Estamos numa nova era de regulamentação de medicamentos. Ao libertar o poder das tecnologias mais avançadas do SAS, podemos trabalhar juntos para ajudar a FDA a encontrar a combinação perfeita de velocidade, eficácia e segurança quando se trata de fornecer medicamentos que salvam vidas", refere o CEO do SAS, Jim Goodnight.

A ampliação deste acordo assenta em décadas de colaboração entre a FDA, o SAS e o Departamento de Saúde e Serviços Humanos (HHS) dos EUA. O HHS usa o software SAS extensivamente em várias outras agências, incluindo Centros para Controle e Prevenção de Doenças, Institutos Nacionais de Saúde e Centros de Serviços Medicare e Medicaid. O SAS é usado em várias aplicações para vigilância de doenças, segurança de alimentos e medicamentos, combate à crise de opioides, fraude e abuso do Medicare e outras iniciativas de gestão de desempenho empresarial em todo o HHS.

Grupo chega agora à Polónia com investimento de 1,6 mil milhões de euros


Para se definir mecanismo de partilha de receitas


HyperX alavanca oferta de periféricos para videojogos


Sobretudo na saúde, energia e produção industrial


Já contabilizando a aquisição da Altran


Com mudanças voluntárias de emprego e aumento de competências


Big techs têm dois meses para negociar com os media do país