24% dos portugueses abandonou pelo menos uma rede social

2023-09-21

Quase um em cada quatro portugueses que utilizam redes sociais assumem que deixaram de usar alguma rede social no ano passado. O Facebook continua a ser a plataforma mais utilizada, mas também lidera o número de abandonos. Já o Whatsapp reforçou o estatuto de segunda rede com maior penetração, ficando o Instagram na terceira posição. Os dados são da mais recente edição anuam do estudo "Os Portugueses e as Redes Sociais", da Marktest.
Assim, o relatório revela que 23,5% dos inquiridos abandonaram pelo menos uma das redes que antes costumavam utilizar, sendo que o Facebook foi a plataforma que recolheu maior número de referências, seguida do TikTok, Snapchat, o novo X (ex-Twitter) e o Messenger. A falta de interesse foi o principal motivo indicado.
Embora este comportamento de abandono de alguma rede social apresente um ligeiro crescimento face aos dados de 2022 (pouco acima dos 20%), a verdade é que o uso de redes sociais continua fortemente enraizado na nossa sociedade. E o Facebook continua a ser relevante: 89,6% dos utilizadores de redes sociais afirmam ter um perfil na rede do grupo Meta, de Mark Zuckerberg, que se mantém como a rede social com maior penetração. No ano passado, era usada por 94,4% dos utilizadores.
O grupo meta detém também as suas plataformas que reúnem também as preferências dos portugueses: na 2 posição, o WhatsApp, onde 88% dos utilizadores têm um perfil (mais de 4 pontos percentuais face ao ano passado); e o Instagram, na 3ª posição, com 80,5%.
Em termos médios, cada português tem contas em seis plataformas, o dobro do que existia há 10 anos. Entre os mais jovens, o número médio sobe para 9 redes sociais.
"Os Portugueses e as Redes Sociais" é um estudo realizado pela Marktest desde 2011, com o objetivo de conhecer índices de notoriedade, utilização, opinião e hábitos dos portugueses face às redes sociais. A informação foi recolhida através de entrevistas online, realizadas entre 12 e 20 de julho de 2023, tendo por base um questionário de autopreenchimento. A amostra foi constituída por 801 entrevistas a indivíduos entre os 15 e os 64 anos, residentes em Portugal Continental e utilizadores de redes sociais. Este universo é estimado pelo estudo Bareme Internet da Marktest em 5 milhões e 441 mil indivíduos.


2024-04-11 | Atualidade Nacional

Seis meses depois de se ter demitido


2024-04-11 | Atualidade Nacional

Avança Jornal de Negócios, citando fontes ligadas ao processo


2024-04-05 | Atualidade Nacional

Percorrendo o país com roadshow de inovação


2024-04-05 | Atualidade Nacional

Defende o presidente da Comissão Nacional de Acompanhamento


2024-03-27 | Atualidade Nacional

Através da Axians e para promover a literacia computacional


2024-03-25 | Atualidade Nacional

Projeto de decisão reitera que operação terá impacto negativo na concorrência