Altice/MEO vai recorrer da decisão da AdC e “demonstrar a inocência”

2020-12-04 A MEO, da Altice Portugal, deu instruções no sentido de "adotar as providências adequadas e recorrer da decisão" da Autoridade da Concorrência (AdC), que ontem aplicou ao operador uma coima de 84 milhões de euros por ter feito um acordo de partilha de mercados e preços com a NOWO. A confirmação foi dada à agência Lusa por fonte da sociedade de advogados VdA.

Segundo a fonte citada pela Lusa, fonte oficial da Vieira de Almeida confirmou que a Altice Portugal deu "instruções no sentido de adotar as providências adequadas e recorrer da decisão para o Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão com vista a demonstrar a inocência da MEO e obter a anulação da sanção aplicada".

Recorde-se que a AdC anunciou ontem a coima, considerando que haver um "cartel celebrado entre a MEO e a NOWO", que "implicou aumentos de preços e redução da qualidade dos serviços prestados, assim como restrições na disponibilização geográfica dos mesmos serviços, que penalizaram os consumidores em todo o território nacional".

2021-01-20 | Atualidade Nacional

Para dar resposta ao novo período de confinamento


2021-01-20 | Atualidade Nacional

Operação terá decorrido em agosto do ano passado


2021-01-15 | Atualidade Nacional

Propostas ultrapassam 180 milhões de euros


2021-01-14 | Atualidade Nacional

Estabelecem novas regras do estado de emergência


2021-01-14 | Atualidade Nacional

Ao contabilizar mais de 96 mil novos registos em 2020


2021-01-14 | Atualidade Nacional

Superando as metas propostas, avança com novas ofertas


2021-01-12 | Atualidade Nacional

Depois de 8 dias de licitações e 44 rondas


2021-01-08 | Atualidade Nacional

Grupo Bel, de Marco Galinha, é o comprador


2021-01-08 | Atualidade Nacional

Ao sexto dia de licitações dos novos entrantes


2021-01-08 | Atualidade Nacional

Depois de concluído o processo de migração da TDT