Google inaugura oficialmente cabo submarino Equiano

2022-05-18
O cabo submarino Equiano, que liga Portugal a vários países africanos, foi inaugurado oficialmente em Sesimbra. Este projeto da Google, que vê Portugal como elo de ligação entre o continente americano e o europeu, deverá iniciar operações ainda este ano, permite ao país "pensar o futuro estrategicamente, um futuro em que queremos ser campeões da transição digital e da transição energética e no qual fundamos a base do nosso desenvolvimento", como referiu o primeiro-ministro, António Costa.
Um desenvolvimento onde se conta com a parceria "de empresas como a Google, que há 15 anos investe em Portugal e ajuda o país a desenvolver-se", considerou, sendo a aposta nacional o aumento do investimento estrangeiro, nomeadamente de empresas norte-americanas.
O governante relembrou que "esta revolução industrial é a primeira para a qual Portugal não parte em desvantagem, nem por falta de recursos naturais, nem pela sua posição geográfica. A transição digital é a primeira grande revolução industrial na qual Portugal tem um excelente ponto de partida". Sendo um fator de atração a "excelência dos recursos humanos: 47% dos jovens portugueses com 20 anos frequentam o ensino superior e vencemos, felizmente, o maior défice estrutural que acumulámos ao longo de séculos. Temos uma média de jovens de 20 anos a frequentar o ensino superior que é superior à média da UE".
"Se a distância geográfica deixou de se relevante, não há mundo digital sem infraestruturas físicas, como se vê com este cabo submarino. E para infraestruturas físicas, Portugal tem uma enorme centralidade global. Que resulta de ser o ponto geográfico mais próximo da América do Norte e do Brasil, mas também o ponto europeu mais próximo do continente africano", considerou António Costa. Por isso, o país é, "a natural porta de ligação entre os continentes europeu, africano e americano e, ao longo da história, tem sido um ponto de cruzamento de gentes, de culturas e de saberes, e tem vontade de o continuar a ser", destacando o facto do país ser ponto de fecho de vários cabos submarinos intercontinentais, como o EllaLink e o 2Africa, além do Equiano.
São cabos submarinos que "transmitem uma mercadoria fundamental do século XXI, os dados, que são uma mercadoria de elevado potencial. E Portugal tem outra vantagem para ser uma localização de excelência para datacenters que permitam armazenar e tratar esses dados". Por isso, "podem ser instalados os datacenters e todas as indústrias associadas aos dados, porque é o país da Europa que pode produzir energia renovável a mais baixo custo, diminuindo os custos de instalação e funcionamento dos datacenters".
O cabo Equiano é um cabo submarino de fibra ótica de última geração, liderado pela Google, que liga a Europa, através de Portugal, ao Togo, Nigéria, ilha de Santa Helena, Namíbia e África do Sul, entrando em funcionamento no final de 2022.
Ana Figueiredo, Presidente Executiva da Altice Portugal, participou na cerimónia promovida pela Google, onde referiu que o grupo se orgulha de "ser a porta de entrada na Europa de ativos tão relevantes no setor das comunicações como o Equiano, reforçando também o seu compromisso para com a economia e o país".
Já Bernardo Correia, Country Manager da Google Portugal, destacou a que "a nova centralidade que o Equiano e que outros cabos trazem para Portugal são investimentos estruturantes". O Equiano é um dos vários investimentos que a gigante tecnológica tem feito em Portugal ao longo dos últimos 15 anos, tendo em vista o empenho numa parceria transatlântica, olhando para o país como "elo de ligação entre o continente americano e o continente europeu".
Segundo a Copenhagen Economics, o PIB português pode registar um incremento de 500 milhões de euros devido aos investimentos mais recentes nas telecomunicações intercontinentais. Depois do Equiano, seguir-se-á a amarração do cabo submarino 2Africa, que vai ser instalado por um consórcio liderado pelo Facebook. A este deverá juntar-se o cabo Medusa, que liga a Port Said, no Egito. Há ainda um outro projeto que já terá iniciado processos de licenciamento junto da Direção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM).

2022-06-23 | Atualidade Nacional

Reuters Digital Report mostra aumento da utilização das redes sociais


2022-06-23 | Atualidade Nacional

De acordo com o Barómetro E-Commerce - 1ª vaga de 2022


2022-06-23 | Atualidade Nacional

Abertura do Banco CTT a parceiros está entre os planos


2022-06-23 | Atualidade Nacional

Parlamento espera concluir trabalhos até final de julho


2022-06-23 | Atualidade Nacional

De acordo com o mais recente relatório do Observatório de Cibersegurança


2022-06-23 | Atualidade Nacional

Através da subsidiária Softinsa


2022-06-22 | Atualidade Nacional

Para o desenvolvimento de soluções de realidade aumentada


2022-06-22 | Atualidade Nacional

Coliderando investimento de dois milhões de euros