Microsoft e NOS fazem parceria para acelerar transformação digital da sociedade

2021-02-18 A Microsoft e a NOS assinaram uma parceria inovadora para o mercado nacional. O objetivo é permitir melhorar a forma como as pessoas vivem e trabalham, assim como acelerar a transformação digital das empresas e fomentar a inovação nas telecomunicações, através de tecnologias como o 5G, cloud e IoT.

O acordo divide-se em três grandes eixos estratégicos de atuação, todos assentes na adoção de tecnologia Microsoft: cocriação e inovação partilhada, com grande foco na exploração de oportunidades para o 5G; desenvolvimento de uma estratégia cloud first; e desenvolvimento de soluções integradas para o mercado B2B.

"Esta é uma parceria estratégica que irá melhorar significativamente os serviços e soluções disponíveis no mercado nacional de telecomunicações. Através da aposta em tecnologia e serviços inovadores, queremos em conjunto melhorar a forma como vivemos e trabalhamos, hoje e no futuro, contribuindo para uma crescente capacitação e inclusão digital da sociedade portuguesa", diz em comunicado Paula Panarra, Diretora Geral da Microsoft Portugal.

"A NOS tem o compromisso de contribuir ativamente para a digitalização de Portugal e para a implementação, com sucesso, da economia digital. Através da nossa tecnologia e do nosso conhecimento, elementos centrais neste processo de transformação, queremos fazer a diferença na vida das pessoas, das empresas e do país. A parceria hoje celebrada com a Microsoft, é mais um passo decisivo nesse sentido", acrescenta Miguel Almeida, Presidente da Comissão Executiva da NOS.

Assim, o primeiro eixo estratégico estabelecido no acordo, de cocriação e inovação partilhada, permitirá às duas empresas concretizarem a ambição mútua de contribuir para a transformação digital da sociedade. Uma das prioridades será a procura de oportunidades que tirem partido do 5G, bem como desenvolvimento de soluções concretas, principalmente em áreas como Saúde, Indústria, Retalho, Logística e Administração Pública.

Já o segundo eixo está relacionado com o desenvolvimento de uma estratégia cloud First. A adoção de soluções assentes em cloud potencia em larga escala a redução do time to market das empresas e permite ganhos de eficiência nos modelos operativos. Ao mesmo tempo, contribui para a redução da pegada ecológica das empresas e para o cumprimento das suas métricas e compromissos ambientais. De forma a dar resposta a este desafio, a NOS desenvolveu um centro de excelência cloud, que suportará a modernização aplicacional e de infraestruturas, alavancando sistemas de inteligência artificial bem como modernas soluções de colaboração.

Por fim, o terceiro eixo assenta no desenvolvimento conjunto de Soluções integradas para o mercado B2B, que têm como objetivo e acelerar a maturidade digital do tecido empresarial português, bem como suportá-lo nas suas estratégias de capacitação e adoção da cloud. A abordagem conjunta das duas empresas passa pela oferta de soluções inovadoras de produtividade, disponibilização de serviços Azure e implementação de modernos serviços em edge computing. Passa também por ajudar as empresas portuguesas a capacitarem-se de forma a tirarem melhor partido das novas ofertas.

O acordo resultará em várias iniciativas a serem desenvolvidas pela Microsoft e pela NOS ao longo do tempo, as quais incluem o lançamento de novas ofertas no mercado e o desenvolvimento de casos de sucesso de inovação e de clientes das duas empresas.

2021-02-26 | Atualidade Nacional

Entre 2009 e 2021 preços subiram 16,3% no mercado nacional


2021-02-26 | Atualidade Nacional

Para melhorar comunicação com clientes e desmaterializar


2021-02-26 | Atualidade Nacional

Com mais de 1 milhão de euros para ajudar no processo de recuperação


2021-02-26 | Atualidade Nacional

Ontem valor total estava em quase 237 milhões de euros


2021-02-25 | Atualidade Nacional

Para consolidar a sua operação ibérica


2021-02-25 | Atualidade Nacional

Empresa da Indra realiza estudo para o mercado nacional


2021-02-25 | Atualidade Nacional

Juntando empresas, centros de investigação e universidades


2021-02-25 | Atualidade Nacional

De acordo com as contas da Apritel baseadas em dados do Eurostat