NOS lidera instalação de estações para o 5G

2022-07-05 No final do 1º semestre do ano, havia um total de 2.918 estações 5G em 198 concelhos e 859 freguesias, o equivalente a 64% dos concelhos e 28% das freguesias no país. A NOS tinha 4 vezes mais estações que as concorrentes, com um total de 1.937 estações, seguida da Vodafone, com 534 estações, e da MEO, com 447 estações. Os dados são do regulador, que estima que a nova geração móvel tenha representado em maio 5,3% do tráfego total de dados móveis.
No seu primeiro balanço sobre a introdução do 5G no mercado nacional, a Anacom refere que a grande maioria das estações 5G se localizam em áreas predominantemente urbanas. Correspondendo a 2.316 estações ou 79% do total. Só 11% das estações já instaladas - 325 estações - estão instaladas em áreas mediamente urbanas, enquanto 10% (277 estações) estão em áreas predominantemente rurais.
Tendo em conta a análise da distribuição das estações 5G pelas freguesias do país, considerando a sua densidade populacional, apenas 13% do total (372 estações) estão instaladas em freguesias de baixa densidade.
No caso das freguesias das regiões autónomas dos Açores e da Madeira, o regulador diz que a proporção das que não dispõem de estações 5G é muito elevada: 88% do total, ou seja, 185 freguesias. Apenas 25 freguesias (12%) dispõem já de estações 5G.
O regulador realizou ainda medições em todos os concelhos do território nacional, incluindo regiões autónomas, através da app NET.mede. Estas decorreram maioritariamente junto aos paços do concelho de cada município, tendo ainda sido feitos alguns testes adicionais nas deslocações efetuadas. No total foram realizados, entre maio e junho, 1.682 testes em que foi indicada, pelo sistema operativo do equipamento, a presença de 5G.
O valor médio registado, em termos de velocidade de download, situou-se em 306 Mbps. Um valor que, segundo o regulador, é superior em 244 Mbps ao observado nos testes 4G e superior em 68 Mbps ao observado em testes de banda larga fixa (no 1º trimestre deste ano). Já em termos de velocidade de upload o valor médio no 5G foi de 44 Mbps, sendo 24 Mbps superior ao observado nos testes 4G, mas inferior em 61 Mbps ao observado nos testes de banda larga fixa. Já em termos de latência, foi de 26 ms, menos 9 ms do que o observado nos testes 4G, mas mais 9 ms face ao observado nos testes de banda larga fixa.
A Anacom destaca que os melhores resultados em termos de velocidade de download (valor médio dos testes) se registaram no concelho de Estarreja, com 871 Mbps, seguida do concelho da Moita, com 715 Mbps, e de Vizela, com 690 Mbps. Já em velocidade de upload, o melhor resultado, de 127 Mbps, também se registou em Estarreja, seguindo-se os concelhos de Portimão e Caminha, com 111 Mbps. Em latência, os melhores resultados foram registados em Almeirim, com 13,8 ms; seguindo-se Torres Novas, com 14,3 ms; e Santarém com 14,5 ms.
Adianta-se que se observam "situações bastante díspares quanto às características do acesso ao 5G disponível dos concelhos do país que já dispõem de estações". E que "a informação agora divulgada não é suficiente para, por si só, aferir o cumprimento das obrigações de cobertura ou de desenvolvimento de rede que impendem sobre os operadores que adquiriram espectro no leilão".
Os dados do regulador mostram ainda que a NOS, apesar de liderar em termos de estações 5G, é o operador com menos estações do mercado, considerando o total de estações existentes (2G, 3G, 4G e 5G). Assim, tem 10.267 estações (27% do total), sendo o primeiro lugar ocupado pela Vodafone, com 14.684 estações (38%), e o 2º lugar pela MEO com 13.779 estações (36%). Tendo em conta que muitas das estações de 2G, 3G, 4G e 5G de cada operador estão localizadas num mesmo local, a Vodafone tem estações em 5.019 locais, a MEO em 4.883 locais e a NOS em 3.553 locais.

2022-07-29 | Atualidade Nacional

DESI 2022 mostra progressos e margem para acelerar esforços


2022-07-29 | Atualidade Nacional

Preços da ORAC e ORAP descem 35% e 20%, respetivamente


2022-07-28 | Atualidade Nacional

Com aumento dos lucros em 67,1% até junho


2022-07-28 | Atualidade Nacional

Grupo regressou às perdas no 1º semestre do ano


2022-07-28 | Atualidade Nacional

Apesar da melhoria registada no 2º trimestre


2022-07-28 | Atualidade Nacional

A aplicar no âmbito do novo contrato de concessão do serviço universal


2022-07-27 | Atualidade Nacional

Abrangendo consórcio de 14 organizações


2022-07-27 | Atualidade Nacional

Num total de 64 que entraram em processo negocial


2022-07-27 | Atualidade Nacional

Com incremento da base de clientes e controlo de custos