Portugal e Lituânia são os últimos países europeus a lançar 5G

2021-07-27 Portugal está mesmo na cauda da Europa no que respeita ao 5G. Só o nosso país, a par da Lituânia, é que ainda não lançou as redes comerciais de nova geração móvel nem os respetivos serviços. O leilão de frequências português para os operadores já no mercado já decorre à mais de 6 meses e parece não ter fim à vista.
O relatório desta entidade da Comissão Europeia diz que o 5G continua a progredir na Europa e que o processo acelerou significativamente, apesar de em 2020 vários países terem suspendido os processos de leilão, por causa da pandemia de Covid-19. Mesmo assim, havia já 25 estados-membros com serviços comerciais de 5G em junho deste ano.
O documento recorda que o Plano de Ação para o 5G, da CE, preconizava que pelo menos uma cidade em cada estado-membro tivesse cobertura destas redes no final de 2020, abrindo caminho para uma cobertura de todas as áreas urbanas e as principais vias terrestres em 2025.
O relatório reconhece que, em Portugal, o leilão multifaixa de licenças para o 5G, promovido pela Anacom, decorre desde o início do ano (mais precisamente 135 dias) e nem a decisão do regulador de aumentar as rondas diárias de licitação de 7 para 12 acelerou o processos. No caso da Lituânia, estava previsto o leilão dos 700 MHz arrancar no primeiro trimestre, o que não se chegou a verificar, esperando-se ainda o leilão de frequências na faixa dos 3.4-4.2 GHz até ao fim do ano.

2021-09-22 | Atualidade Nacional

Estudo da Google mostra que gostariam se ser mais eficientes


2021-09-22 | Atualidade Nacional

Agregando todos os serviços públicos


2021-09-22 | Atualidade Nacional

Subsidiária continua a crescer no mercado nacional


2021-09-17 | Atualidade Nacional

Medida entra em vigor 5 dias depois da sua publicação em DR


2021-09-17 | Atualidade Nacional

Até final do ano, vai contratar 200 pessoas


2021-09-16 | Atualidade Nacional

Através de inteligência artificial, deep learning e imagiologia


2021-09-15 | Atualidade Nacional

De acordo com dados da Anacom do 1º semestre


2021-09-14 | Atualidade Nacional

Cabe ao regulador operacionalizar o processo, diz dona da MEO