Serviços over-the-top disparam com pandemia em 2021

2022-01-18 A pandemia acelerou no ano passado a utilização dos denominados serviços over-the-top (OTT), fornecidos através de plataformas como o Facebook Messenger, WhatsApp, FaceTime ou Skype. De acordo com dados da Anacom, Portugal ultrapassou a média europeia e ficou em 9º lugar na taxa de utilização destes serviços, com destaque para as chamadas de voz ou vídeo, streaming on demand, frequência de cursos online e compra de produtos online.
Os dados mostram que no ano passado 80% dos utilizadores de internet efetuaram chamadas de voz ou vídeo, mais 10 pontos percentuais que em 2020 e mais 27 que em 2019. Portugal ultrapassou a média dos 27 países da UE27, com mais 7 pontos, passando para a 9ª posição do ranking de utilização deste tipo de serviços. Considerando o total de indivíduos e não apenas os utilizadores de internet, a penetração destes serviços seria de 66%, também acima da média europeia num ponto percentual, ficando na 14ª posição (23ª em 2020 e o último lugar um ano antes).
Com a pandemia de Covid-19, o instant messaging foi utilizado por 91% dos internautas, sendo que o nível de utilização deste tipo de aplicações em Portugal ficou 12 pontos percentuais acima da média da UE27, ocupando a 6ª posição do ranking. Considerando o total de habitantes, a penetração deste serviço em Portugal seria de 75%, ainda assim 5 pontos percentuais acima da média europeia e em 12º lugar do ranking da UE27.
Cerca de 34% dos utilizadores de internet subscreveram em 2020 serviços vídeo streaming on demand (+20 p.p. que em 2018), ficando o país na 15ª posição no ranking da UE27. Tendo em conta o total da população nacional, a penetração destes serviços em Portugal seria de 26% em 2020 (+16 p.p. que em 2018), passando Portugal para a 16.ª posição do ranking da UE27.
A leitura de notícias online, a participação em redes sociais, a música online e o o
internet banking foram outros dos serviços com níveis de participação superiores a 50% entre os utilizadores. A utilização de redes sociais, o acesso a informação online e a participação cívica e política online foi significativamente superior à média da UE27. O internet banking e o e-commerce eram mais populares na UE27 do que em Portugal.
Os mais jovens, com o ensino superior, estudantes e com maiores rendimentos apresentaram uma maior propensão para a utilização dos diversos serviços over-the-top analisados, à semelhança do que acontece na UE27. No entanto, para alguns serviços over-the-top o crescimento anual foi maior para os grupos com menor utilização, como é o caso dos reformados e indivíduos com 45 ou mais anos na realização de chamadas de voz e vídeo pela Internet e dos desempregados e indivíduos com 55 a 64 anos na utilização de instant messaging.

2022-05-26 | Atualidade Nacional

Garantindo que vai elaborar "novo dispositivo legal que respeite limites" do TC


2022-05-24 | Atualidade Nacional

"Summer School for Female Leadership in the Digital Age"


2022-05-24 | Atualidade Nacional

Assim como nos processos de averiguações


2022-05-24 | Atualidade Nacional

Regulador adianta que taxa média de variação de preços num ano foi de 1,5%


2022-05-19 | Atualidade Nacional

Com várias soluções inteligentes já instaladas no município


2022-05-18 | Atualidade Nacional

De acordo com os dados mais recentes do Eurostat


2022-05-18 | Atualidade Nacional

Primeiro-ministro destaca importância do projeto para o país


2022-05-17 | Atualidade Nacional

Onde será necessário instalar redes de comunicações de elevada capacidade