Vodafone cresce receitas e clientes no seu ano fiscal

2022-05-17 Com o crescimento contínuo do negócio fixo e a melhoria do segmento móvel, a Vodafone Portugal alcançou no seu ano fiscal de 2021-2022, que terminou em março, um crescimento de 7% nas receitas totais e de 7,2% nas receitas de serviços. No entanto, o operador admite que o ciberataque condicionou o seu desempenho do 4º trimestre.
No total, o operador alcançou no seu ano fiscal receitas totais de 1,16 mil milhões de euros, fixando-se as receitas de serviços nos 1,061 mil milhões de euros face ao exercício anterior. Em comunicado, a empresa refere que o seu desempenho "reflete a sua estratégia consistente de investimento e diversificação de negócio num setor cada vez mais competitivo e desafiante".
Assim, a base de clientes do serviço fixo continuou a aumentar, atingindo um total de 878 mil subscritores no final de março, como um reforço homólogo de 7,8%. Deste total, 808 mil são clientes de televisão (+7,9%). Já na rede FTHH, prosseguiu a estratégia de expandir a presença em todo o País. No final do 4º trimestre, a cobertura da sua rede de fibra alcançava os 4,1 milhões de casas e empresas, com um reforço homólogo de 10,1%.
"O exercício fiscal de 2021-2022 foi desafiante. Foi um ano ímpar, impactado pelos efeitos da pandemia e os desafios em torno do leilão de espectro do 5G (tais como o atraso, a duração, os valores, os novos entrantes e as exigências do Regulador). Com resiliência, investimento e diversificação, estávamos a conseguir contornar estas condicionantes e a ganhar quota de mercado. Estávamos confiantes que este seria um ano de referência. No entanto, cerca de dois meses antes do seu término, fomos alvo do ciberataque que impactou não só a nossa rede e o País, como o exercício fiscal do último trimestre. Apesar de todos os obstáculos, a Vodafone Portugal conseguiu manter a sua tendência de crescimento nos múltiplos indicadores", refere no comunicado Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal.
O operador destaca ainda outras iniciativas que marcaram o último trimestre, nomeadamente o prolongamento até 15 de setembro da disponibilização gratuita do 5G aos clientes, para experimentar o serviço sem custos adicionais, desde que utilizem um equipamento compatível. Reforçou ainda o seu posicionamento enquanto a "Casa das Séries", ao disponibilizar diretamente na sua TV box a plataforma de streaming HBO Max, na sua chegada em março. Destaca ainda a isenção, desde os primeiros dias do conflito na Ucrânia, a taxação das comunicações internacionais com origem em Portugal e destino na Ucrânia e as comunicações realizadas em roaming naquele país, assim como a distribuição de cartões pré-pagos a refugiados, em parceria com instituições que os acolhem, bem como colaborou em ações humanitárias de apoio ao acolhimento de refugiados.
"O país e o mundo recuperam ainda de dois anos de crise pandémica e assistem a um cenário inimaginável a Leste da Europa. No entanto, a Vodafone arranca este ano - em que celebra 30 anos - com a determinação de prosseguir o seu crescimento: apostando na diferenciação dos produtos e serviços, bem como na expansão e modernização das suas redes, nomeadamente da 5G que será um dos pilares da transição digital em Portugal", acrescenta Mário Vaz. Segundo o CEO da Vodafone, o operador tem "estado a trabalhar, por exemplo, em aplicações sobre a rede 5G Stand Alone inovadoras e disruptivas para os nossos clientes, e na cobertura alargada do território nacional da nova geração móvel. Este trabalho tem sido desenvolvido com eficiência de recursos possibilitada pelo acordo de partilha com a NOS, permitindo melhorar a cobertura nacional. Parcerias como esta reforçam o comprometimento e investimento dos operadores históricos na mudança tecnológica necessária para assegurar uma sociedade digital mais inclusiva e reforçar a competitividade da nossa economia. Esta tem sido a missão da Vodafone, em Portugal, nos últimos 30 anos e continuará a ser por muitos mais".


2022-06-23 | Atualidade Nacional

Reuters Digital Report mostra aumento da utilização das redes sociais


2022-06-23 | Atualidade Nacional

De acordo com o Barómetro E-Commerce - 1ª vaga de 2022


2022-06-23 | Atualidade Nacional

Abertura do Banco CTT a parceiros está entre os planos


2022-06-23 | Atualidade Nacional

Parlamento espera concluir trabalhos até final de julho


2022-06-23 | Atualidade Nacional

De acordo com o mais recente relatório do Observatório de Cibersegurança


2022-06-23 | Atualidade Nacional

Através da subsidiária Softinsa


2022-06-22 | Atualidade Nacional

Para o desenvolvimento de soluções de realidade aumentada


2022-06-22 | Atualidade Nacional

Coliderando investimento de dois milhões de euros