NOS e APDL apresentam o primeiro porto 5G em Portugal

2021-10-14 A NOS e a APDL anunciaram o lançamento do 1º Porto 5G em Portugal. Integralmente coberto com a nova geração móvel do operador, o Porto de Leixões terá significativos incrementos em termos de competitividade, eficiência e segurança na gestão. Será pioneiro no uso de drones 5G para acompanhar em tempo real manobras de risco, estando os drones equipados com sensores que medem os impactos da operação no meio ambiente.
Desde 2019 que Matosinhos é um laboratório vivo de inovação onde a NOS tem colaborado ativamente, tornando a cidade mais inteligente e aplicando a tecnologia 5G a projetos que contribuam para o aumento da sua eficiência e competitividade em diversas áreas, nomeadamente na da indústria. O projeto com a APDL - Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo
Mesmo com a pandemia, em 2020 o Porto de Leixões movimentou cerca de 17,1 milhões de toneladas e atingiu um novo máximo histórico de 703 919 TEUS (unidade de medida equivalente a um contentor de 20 pés), crescendo 2,6% face a 2019. O que que sugere não só uma resiliência das empresas importadoras e exportadoras que operam na sua área de influência, mas também a capacidade do ecossistema portuário em se adaptar rapidamente a alterações das condições do mercado.
A NOS adianta que com a parceria, a APDL poderá monitorizar estas complexas operações com recurso a drones 5G, equipados com câmaras capazes de transmitir, em tempo real, imagens de vídeo em alta qualidade para a sala de controlo. Com estes meios de monitorização remotos, tanto o centro de operações, como os pilotos dos navios podem acompanhar um conjunto de manobras de maior risco, aumentando simultaneamente a capacidade para realizar inspeções no local, com maior frequência, flexibilidade e segurança bem como permitir um apoio fundamental na gestão à resposta e mitigação em caso de incidentes.
Os drones 5G estão ainda preparados para ser equipados com sensores ambientais, de ruído e qualidade do ar, capazes de medir os impactos de cada operação em tempo real e diretamente no local.
Além desta ferramenta, as equipas da NOS e da APDL estão igualmente a estudar a melhor forma de tirar partido da realidade aumentada e tecnologia de gémeo digital para tornar os processos de manutenção de maquinaria e logística mais eficientes, implementando IOT de sensorização para saber em tempo real a localização e estado de todos os ativos.
"O 5G, enquanto peça fundamental daquilo que é a indústria 4.0, permite-nos definir o que é o futuro da competitividade das empresas nos mais diversos setores. Graças às soluções baseadas em 5G que estamos a implementar, o Porto de Leixões, uma das mais relevantes infraestruturas nacionais, poderá reforçar a sua posição competitiva, não apenas no contexto ibérico mas também europeu", refere Manuel Ramalho Eanes, administrador executivo da NOS.
De acordo com Nuno Araújo, Presidente do Conselho de Administração da APDL, "hoje, a tecnologia é provavelmente o fator de competitividade mais relevante para uma infraestrutura como a nossa. Pretendemos levar a cabo as nossas operações da forma mais rápida possível, mais segura e com maior eficiência. Por isso, para o Porto de Leixões é absolutamente crítico a utilização de tecnologias inovadoras como o 5G, de forma a potenciar o nosso processo de transformação digital e assim incrementar a nossa produtividade e melhorar o nosso posicionamento".

2021-11-25 | Breves do Sector

Com a capacidade máxima de deteção e inteligência


2021-11-25 | Breves do Sector

É o dos 1ºs parceiros a obter esta certificação em Portugal


2021-11-25 | Breves do Sector

Com novas ofertas de soluções


2021-11-25 | Breves do Sector

Bruno Marques estava há três anos na tecnológica


2021-11-25 | Breves do Sector

Com projetos reconhecidos na academia e startups


2021-11-24 | Breves do Sector

Para redes mais inteligentes


2021-11-24 | Breves do Sector

No âmbito de três parcerias e de várias iniciativas


2021-11-24 | Breves do Sector

35% da frota já tem caraterísticas de funcionamento plug-in, elétrico e híbrido


2021-11-18 | Breves do Sector

Para aumentar proteção e rastreabilidade das transações